A incrível Trilha do Rio do Boi fica dentro do Cânion Itaimbezinho, no Parque Nacional Aparatos da Serra. Para mim é a mais bela trilha realizada neste Parque que tem fauna e flora exuberantes!

O parque é controlado pelo Instituto Chico Mendes (ICMBio) que fazem a gestão do Parques Nacionais e de todas as Unidades de Conservação Federais. O ICMbio, além da gestão dos parques, tem como missão proteger o patrimônio natural brasileiro e promover o desenvolvimento socioambiental.

Trilha do Rio do Boi

Trilha do Rio do Boi

Trilha do Rio do Boi

A Trilha do Rio do Boi

O acesso a trilha do Rio do Boi é restrito a somente 180 aventureiros por dia, que só entram devidamente acompanhados por um guia credenciado nessa trilha. Nós estávamos acompanhadas pelo guia Juliano Nery da Coiote Adventure, que já realizou essa trilha mais de 100 vezes e declarou ser a sua preferida! A Coiote Adventure tem uma filial dentro do Hotel Parador Casa de Montanha, onde me hospedei.

Trilha do Rio do Boi

Trilha do Rio do Boi

Ao todo são 14 kms de extensão, sendo 7km de ida + 7 km de volta. Pode ser encurtada para 9kms se a trilha de “escape” for utilizada.

Trilha do Rio do Boi

Iniciamos por uma trilha na mata até o leito do rio, com aproximadamente 1 hora de duração. Tem uma parte mais íngreme, mas no geral é tranquila de se fazer. Chegando no leito do rio a coisa complica um pouco, mas é aí que começa a aventura! O terreno é muito irregular, sobre pedras de diversos tamanhos e algumas soltas. Em vários trechos não é possível continuar no mesmo lado e aí devemos atravessar o rio e enfrentar a correnteza.

Trilha do Rio do Boi

Na trilha completa são feitas aproximadamente 18 travessias dentro do rio. Existe uma postura correta para atravessá-lo que é formar uma corrente de pessoas. Com os braços dados como “canivetes”, e sempre de frente para o rio, para evitar o desequilíbrio. Prepare-se, pois, algumas travessias são feitas com agua pela cintura!

Trilha do Rio do Boi

Trilha do Rio do Boi

Do ponto onde se começa a trilha dentro do rio até a cachoeira Leite Moça leva-se em torno de 1 hora. Dali mais 20 minutos você alcançará a cachoeira Braço Forte, que é um ótimo ponto para banho. Dali mais 30 minutos chegará a Cachoeira escondida e, finalmente, ao Portal, ponto final da trilha. O Portal é o local onde termina o mapeamento feito pelo ICMbio, de onde não se pode ultrapassar.

Trilha do Rio do Boi

Trilha do Rio do Boi

Fauna e Flora

É necessário usar uma caneleira pelo alto número de cobras na região, sendo a mais comum a jararaca. Infelizmente não vimos nenhuma cobra mas encontramos um sapo boi, uma cobra cipó e uma caranguejeira grande, além de milhares de aranhas pequenas que vivem nas pedras.

Muito comum também é a lagarta de fogo que queima bastante. Por isso sempre fique atento aonde vai apoiar as mãos. Ela normalmente é encontrada nas árvores. Assim é a Trilha do Rio do Boi!

Trilha do Rio do Boi

Trilha do Rio do Boi

Como chegar

A entrada é feita pela guarita do parque no lado de Santa Catarina, na cidade de Praia Grande. O acesso de Cambará do Sul é feito pela Serra do Faxinal, em estrada de terra, por onde recomenda-se o uso de um carro 4×4.  A Serra do Faxinal divide as duas serras da região, a Aparatos da Serra e a Serra Geral, ambas belíssimas.

O Parque Aparatos da Serra fecha às segundas-feiras.

Cuidados

O Rio do Boi enche muito rápido porque está dentro de um grande cânion, o itaimbezinho, com muitos afluentes. O seu guia certamente vai saber as condições do rio. No dia em que entramos nessa trilha havia previsão de chuva no final do dia (e realmente choveu). Um rádio transmissor é imprescindível para entrar em contato com a portaria e saber se alguma condição mudou.

Um time de socorristas normalmente está a postos nestes parques para fazer qualquer tipo de resgate, se necessário. O clima na região é bem louco, muda rapidamente. E venta muito. Tentei fazer algumas imagens aéreas, mas foi complicado.

Trilha do Rio do Boi

Dicas finais

  • Leve alimentação e água para passar todo o dia. Um ou dois sanduíches, barrinhas e 2 frutas normalmente são suficientes.
  • Leve todo seu lixo de volta. Nem mesmo um resto orgânico como um talo de uma maça pode ser deixada ali porque não é nativo da região e pode germinar e mudar o ecossistema. Além disso qualquer “resto” pode contaminar um animal com a sua saliva.
  • Se for fazer xixi, dê preferência para fazê-lo dentro do rio pois vai ser diluído. Nosso guia explicou que na terra a urina fica concentrada e o odor pode também afetar o ecossistema. Se ainda assim não tiver jeito, espalhe o seu xixi. rs
  • Leve muita agua. A trilha da mata é bastante abafada e o trajeto inicial tem uma parte íngreme.
  • No carro deixe uma troca de roupa para a volta. Sua bota vai voltar extremamente molhada.
  • Leve um saco estanque para botar seu celular e protege-lo de uma queda na água. Guarde-o na parte alta da mochila.
  • Não esqueça de levar lanterna, um canivete e um apito.
  • Bom levar também um anti-alergico e lenços antissépticos. Não esqueça dos itens básicos como protetor solar, repelentes, boné, bota de trilha, corta vento, etc.

Escrito por
Publicado em

Deixe aqui seu comentário!

2 comentários até agora!

  1. Flavinha, não tinha caído a minha ficha de que há animais perigosos na trilha como jararacas e aranhas caranguejeiras, por isso que é importante a presença de um guia e rádio transmissor, caso aconteça algo.
    Percebi que vocês estão usando um protetor de pernas. Compraram ou receberem da agencia?.. Você ficou muito cansada realizando a trilha?

    1. Sim, é obrigatório o uso de perneiras porque há muitas cobras nas margens do rio (fornecedida pela agência). Essa trilha é só com guia mesmo. Não chegamos a ficar cansadas mas é bom saber que a trilha é longa (e lindaaaa)!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *