Trekking base das torres del paine

Torres del Paine é um dos parques mais importantes da Patagônia Chilena, um dos cenários mais espetaculares do sul do Chile. Veja nesse artigo como foi o nosso trekking até a base das Torres del Paine, a trilha mais famosa do parque, que leva até aquela paisagem surreal das três torres sob um lago esverdeado.

Torres del Paine

Os Circuitos W e O

Dentro do parque nacional existem diversas atrações, para todos os níveis de dificuldade, dos muitos difíceis aos que se anda muito pouco.

Os dois circuitos mais famosos são o “W” e o “O”. São caminhadas muito longas, que duram de 4 a 5 dias (W) ou o circuito completo (O), que contorna o maciço Paine, que pode levar de 7 a 10 dias. Os trekkers que se aventuram nesses circuitos dormem em abrigos e acampamentos em pontos estratégicos espalhados pelo parque.

Trekking base das torres del paine

Desde o início do planejamento de viagem eu já tinha descartado fazer uma dessas caminhadas. Sou dessas aventureiras que adora passar o dia todo “outdoor”, mas à noite prefiro voltar para o hotel, jantar, beber um bom vinho e dormir confortavelmente. 😉

+ Veja aqui meu roteiro completo de 4 dias em Torres del Paine

A Trilha Base das Torres del Paine

Apesar de não programar um dos circuitos, queríamos muito chegar à base das torres, que é um trajeto importante deles. A base das torres só é acessível por uma trilha pesada de 18 km (ida e volta) com 8 horas de duração em média (sem contar o tempo de descanso e contemplação lá em cima).

A trilha inicia-se nos arredores do Hotel Las Torres, onde estávamos hospedados. Na verdade essa foi uma das razões que nos levou a optar por esse hotel, convenientemente localizado, no início / final da trilha. Conto mais do hotel no próximo artigo. Não deixe de conferir!

Não é preciso usar guia ou mapa. A trilha é muito bem demarcada, sinalizada e tem movimento de pessoas o tempo todo (durante a alta temporada). Importante é sair cedo para ter tempo de voltar com o dia claro ainda, isso porque à noite existe um risco maior de se deparar com um puma. Lá em cima vi uma sinalização com horário de limite de retorno, a depender da época do ano e da previsão climática.

Trekking base das torres del paine

Rumo à base das Torres del Paine

O dia amanheceu lindo. Iniciamos a caminhada por volta das 9:30h, com muita disposição. Praticamente não ventava, o que já era uma dádiva pois o vento patagônico é muito forte e normalmente atrapalha e dificulta bastante.

Trilha base das torres del paine

A primeira parte da trilha é uma subida bem longa. Mas estávamos com o corpo descansado e a motivação nas alturas. O lago que avistamos abaixo é o Nordenskjold.

Uma das paisagens que mais me marcou foi o trecho “sendero de los ventos”, que fica num vale do Rio Ascênsio. É um corredor que venta muito forte. Disseram que às vezes ali pode ser necessário fazer essa parte da trilha agachado por conta dos fortes ventos! No nosso dia estava tranquilo mas vá preparado!

Mais ou menos na metade do percurso chegamos no acampamento Chileno que tem um abrigo, uma área de camping, um bar lanchonete e banheiros! É um bom local para dar uma parada e fazer um pequeno lanche para repor as energias.

Depois do Chileno, passamos por um trecho que margeia o rio e entramos num bosque de arvores avermelhadas do outono. Lindo demais!!

Trekking base das torres del paine

A terceira parte da trilha é a mais difícil. Além de ser uma baita subida, existem muitas pedras grandes a serem vencidas. Fora isso, o cansaço já havia tomado conta do corpo todo. Mas em nenhum momento pensei em desistir! Estava concentrada e focada na meta de chegar. Claro que me permitia parar para descansar e tirar fotos, mas sempre voltava ao ritmo pra não deixar o corpo esfriar. O cenário absurdamente lindo ajudava na motivação. Havia muito mais o que ver pela frente!

Trilha base das torres del paine
Trilha da base das torres del paine

Chegando na Base das Torres del Paine

Nem acreditei quando cheguei. Estava diante de um dos lugares mais fantásticos do mundo: a base das Torres del Paine!

Trekking base das torres del paine

Chegamos famintos e logo fomos fazer um lanche para depois então fotografar aquele lugar único no mundo. Ficamos lá por quase 2 horas. Escolhemos uma pedra e ficamos lá contemplando a beleza e a imponência daquele cenário que nos emocionava só de olhar. Só quem esteve lá pode entender o que eu estou falando. Se você pretende ir, não esqueça de voltar aqui depois para me contar como foi, ok?! 😉

Trekking base das torres del paine

Já era hora de preparar o retorno. A expressão “pra baixo todo santo ajuda” não é uma verdade absoluta. Apesar de mais fácil, a descida também é desafiadora! E tem o cansaço acumulado… Fizemos praticamente o mesmo tempo da subida, 4 horas de caminhada. Nessa hora o bastão é importante para dar força ao joelho que é mais recrutado nesse retorno.

Prepare-se para a trilha da Base das Torres del Paine

No ano anterior tinha feito o Trekking da Base Fitz Roy na Patagonia Argentina. É uma trilha muito pesada também, praticamente o mesmo nível de dificuldade. Um mês antes comecei a intensificar meus treinos fazendo algumas trilhas como a Pedra da Gavea no Rio e a Lagoinha do Leste em Floripa. É importante estar bem fisicamente, sem problemas nos joelhos ou coluna.

Dicas importantes:

  • Na noite anterior não beba e evite comidas pesadas. No café da manhã alimente-se muito bem (mas nada pesado).
  • Use bastões de caminhada que ajudam bastante.
  • Leve lanches e bastante água para se alimentar durante o trekking. Eu levei um gatorade que ajuda a repor os sais, sanduíches, frutas e barrinhas.
  • Coloque na mochila somente o essencial para que ela fique leve. Qualquer item desnecessário vai dobrar de peso nas costas durante muitas horas.
  • Use protetor solar (rosto, corpo e lábios) e leve uma lanterna pra caso anoiteça.

O que vestir na Patagônia

É preciso checar a previsão do tempo no dia anterior, mas de qualquer forma é importante lembrar que o clima na Patagônia pode mudar de uma hora para a outra. Pode chover, nevar, fazer sol em questão de minutos. O vento normalmente está presente todo o tempo.

Começamos a caminhada cedo e estava frio. A medida que o corpo esquenta é preciso ir tirando as camadas de roupa para evitar suar. Mais tarde com o frio o suor pode resfriar seu corpo e isso não é bom pra saúde.

Escolha peças leves e não muito volumosas, pois lembre-se que a medida que você for tirando a roupa, terá que carregá-las na sua mochila! Gosto da minha mochila que tem como prender o casaco do lado de fora. 🙂

Recomendo usar uma blusa térmica tipo segunda pele, por cima um fleece e por cima um casaco de pluma ou algo que esquente e que proteja do vento / chuva. Por cima de uma calça térmica gosto de usar aquelas calças de trilha cargo ou legging. Luvas, gorro e óculos de sol também são recomendáveis.

Trekking base das torres del paine

Importante usar meias próprias para trekking que evitam embolar nos pés durante a caminhada. A bota de trekking também é muito importante. A minha é Salomon, e tem que estar mais que amaciada. Não caia no erro de fazer a trilha com uma bota nova. De preferência que seja impermeável e resistente a temperaturas negativas.

Continue lendo:

Espero que tenham gostado do meu relato sobre o trekking para a Base de Torres del Paine. Se gostou (ou tiver qualquer duvida) deixe um comentário aqui abaixo pra mim, ok?!

Obrigada pela visita, volte sempre! 😉

Viagens e Outras Historias

Escrito por
Publicado em

Deixe aqui seu comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *