Tikal Guatemala

Tikal, patrimônio cultural e natural

Estando na Guatemala não deixe de conhecer o Parque Nacional Tikal, onde estão as ruínas mais importantes da civilização Maia. O parque está inserido na Reserva de Biosfera Maya, dentro de uma grande região florestal, muitas vezes referida como a Floresta Maya, que se estende ao vizinho México e Belize.

Foi declarado Patrimônio da Humanidade pela UNESCO em 1979 por critérios naturais e culturais, pela sua extraordinária biodiversidade e importância arqueológica.

Vale muito a pena conhecer!

Tikal Guatemala

História

Os Maias fazem parte de um grupo de indígenas que, em muitos aspectos, foram reconhecidos por atingir os mais altos níveis de desenvolvimento entre os povos indígenas de toda a mesoamérica. Habitavam a maioria das regiões da Guatemala, Belize e Honduras e ainda os estados mexicanos Yucatán, Campeche, Tabasco e Chiapas.

Tikal Guatemala

Os Maias, diferente dos Astecas e dos Incas, não possuíam uma capital, e sim cidades independentes. E Tikal foi a principal cidade Maia da “era clássica”. Seu apogeu começou no século IV a.C , entre os anos 200 e 800 d.C. Durante esse período, Tikal dominou política, militar e economicamente a maioria das cidades e povoados da região, com grande influência em toda a Mesoamérica. Estima-se que sua população era de pelo menos 50 mil habitantes.

Tikal Guatemala

A partir do século IX, a cidade começou a entrar em colapso, não se sabe bem o motivo, mas especula-se que pode ter havido uma crise social e política, em consequência de guerras perdidas e problemas para suprir a população com água e comida.

Assim os Maias abandonaram Tikal, que ficou escondida sob a selva até ser redescoberta pelos espanhóis que chegaram à região no século XVI.

Somente na década de 1950 é que as escavações arqueológicas começaram, e perduram até hoje.

Tikal Guatemala

Como é a visita em Tikal

O Parque Nacional de Tikal é imenso. A visita de um dia se vê em torno de 10%, e muito ainda está por ser descoberto. Como o parque é grande, é preciso andar muito, com a vantagem que a maior parte é sob a sombra das árvores.

Para explorar Tikal é recomendável ter um guia pois o parque é muito grande e tem muitas trilhas. Ter um mapa só não ajuda muito. Há muitos relatos de gente que se perde na mata.  Além disso, os guias conhecem vários atalhos que adiantam sua caminhada de aproximadamente 4 horas (incluindo as pausas para descansar).

Tikal Guatemala

Os mosquitos castigam, é bom levar repelente. Leve também água, capa de chuva durante a estação chuvosa, tênis confortáveis ​​e roupas frescas.

No complexo tem dois restaurantes. Almoçamos uma comida típica no “El Meson”.

O Parque Nacional de Tikal fica aberto das 6 às 17h e o ingresso custa 150 Quetzais, cerca de US$20

Tikal Guatemala

Templos

Como falei o parque é imenso e conta com nada menos de 4000 estruturas! Mas muitas delas ainda se encontram soterradas ou em processo de restauração. Soube lá que os arqueólogos deixam muita coisa coberta por pura preservação mesmo. As pirâmides são chamadas de templos e não possuem nomes, sendo identificadas por uma numeração ( I, II, III, IV… ).

O tour padrão incluir visitar a “Grande Praça”, os templos I, II, III e IV, o complexo de observação astronômica “Mundo Perdido” e outras construções menores pelo caminho.

Tikal Guatemala

A praça central é o lugar mais bonito de Tikal, onde ficam os Templos I e II. O Templo I é o mais conhecido e um dos símbolos da Guatemala. Mas não é permitido subir nele, apenas no II e no IV. Do alto do Templo II, se tem uma vista panorâmica da praça e do Templo I. Vale a pena subir! É nessa praça que ocorrem até hoje algumas celebrações religiosas de descendentes Maias.

O templo III é o segundo mais alto de Tikal e está quase todo encoberto. Dá para ver seu topo entre as árvores da floresta quando se está no mirante do Templo IV.

Tikal Guatemala

O Templo IV é o mais alto de todos, possui 70 metros de altura! É classificado como a mais alta estrutura pré-colombiana da América. Está praticamente todo soterrada, só dá para ver a pontinha de cima. Não deixe de subir. As fotos não rendem bons ângulos, fica bem cheio, mas a vista é imperdível. Ah! É ali que as pessoas vão ver o nascer do Sol (sim, o parque abre as 6h).

Tikal Guatemala

O Templo V tem 57 metros de altura, e é o terceiro maior templo de Tikal. Calcula-se que sua construção seja de 650 d.C.

Mundo Perdido é um centro cerimonial do período pré-clássico maia. Ali tem uma pirâmide, que era usada para estudos meteorológicos, e com uma grande base que abrigava três templos.

Fauna e Flora de Tikal

Os guias do parque explicam sobre a fauna e a flora do parque que compreende milhares de hectares de zonas húmidas, savanas, planícies tropicais e florestas de palmeiras. São inúmeros ecossistemas e habitats da mais pura fauna e flora neotropical. Muitas espécies como jaguar e puma, macacos e tamanduás estão entre a vida selvagem encontrada nas florestas de Tikal. Na flora são mais de 200 espécies arbóreas e mais de 2000 plantas catalogadas.

Tikal Guatemala

Tikal Guatemala

Tikal Guatemala

Quando ir ao Tikal na Guatemala?

Praticamente todo o ano são encontradas temperaturas altas, além de muita umidade. Menos mal é que, a maior parte da caminhada é feita debaixo da sombra das árvores. De toda forma prepare-se para o calor!

Chove bastante por conta da floresta tropical. Abril é o mês mais seco, e setembro é o mês mais úmido. O passeio cedo (que vê o nascer do sol) é mais fresco e tem maior possibilidade de ver animais.

Tikal Guatemala

Como chegar

O Parque Nacional de Tikal está localizado na província de Petén, no norte da Guatemala, a 70 km da cidade de Flores de onde partimos (1:30 h de viagem).

Há diversas agências de turismo que vendem o transporte (ida e volta), incluindo o tour com guia na cidade de Flores. Nós fomos com o guia do nosso hotel Las Lagunas.  

Tikal Guatemala

Onde ficar

Me hospedei no hotel Las Lagunas Boutique Hotel, SPA e museu e adorei. Vou contar tudo sobre ele no próximo post, ok?

Booking.com

Outra opção é hospedar-se na pequena ilha de Flores. Uma gracinha, cheia de casinhas coloniais, bares e restaurantes. Como é turístico há muitas agências de turismo lá.

+ Quer ver meu roteiro completo na Guatelama? Clica aqui.

Tikal Guatemala

Gostou das dicas de Tikal? Tem alguma duvida? Deixa um comentário aqui embaixo para mim!

Um beijo e até o próximo post.

Flavia Ribeiro

Você vai gostar de...

A mística Chapada dos Veadeiros Paraíso do ecoturismo e reduto de hippies e esotéricos, a Chapada dos Veadeiros é também conhecida como uma região holística e um dos principais centr...
De bike por Paris à noite Paris é daquelas cidades únicas né? De encher os olhos com tanta beleza! Não é à toa que é chamada de cidade-luz, e para aproveitá-la uma ótima dica d...
Mitologia Egípcia, O antigo Egito O Egito Antigo era repleto de crenças, mitos e simbolismos. Descubra neste artigo histórias sobre a mitologia egípcia. Como politeístas, os egípcios a...
Roteiro de 4 dias na Chapada dos Veadeiros Se você já leu o post introdutório, agora vamos detalhar nosso roteiro de 4 dias na Chapada dos Veadeiros. São muitas atrações a escolher. Nós fizemos...

Escrito por
Publicado em

Deixe aqui seu comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *