Templos em Bali

Visitar os templos em Bali é um ótimo ponto de partida para compreender a cultura milenar do povo balinês, além de apreciar a arquitetura que é encantadora. Entender a religiosidade deles também é importante, porque influencia quase todos os aspectos da vida na ilha, seja na música, nas artes, nos artesanatos, na dança e nas pinturas. Praticamente tudo gira em torno da religião, inclusive, e por consequência, a economia. Nesse post falo um pouco sobre o que aprendi nas minhas duas viagens e mostro os templos em Bali que mais gostei.

O Hinduísmo balinês

Apesar da Indonésia ser um país predominante mulçumano, mais de 90% da população de Bali é hindu. O hinduísmo chegou a Bali vindo da Índia, quando a realeza de Java precisou fugir de uma revolução islâmica que chegava por lá há muitos séculos atrás.

O hinduísmo é uma das quatro grandes religiões do mundo e convive muito bem com outras religiões como o budismo, confucionismo e taoísmo. O hinduísmo balinês é uma ramificação do hinduísmo indiano, e possui uma certa influência budista. Adoram uma quantidade enorme de deuses, buscam a harmonia entre as forças (energias, espíritos, magias, deuses) e o equilíbrio entre o caos e o cosmo. Nessa balança de equilíbrio, os balineses interagem com Deuses de ambos os lados. Isso mesmo, eles alimentam e agradecem aos deuses pelos bons momentos, e fazem oferendas para apaziguar os maus espíritos também, mantendo-os afastados.

Templos em Bali

Diariamente os balineses tem um ritual de oferecer aos espíritos uma pequena cestinha de palha artesanal chamadas de “canang sari”. Ali colocam flores nativas, arroz, doces, incensos, podendo até conter dinheiro e cigarro, e as oferecem aos espíritos do bem e do mal. Em geral, as oferendas que são colocadas no chão são oferecidas aos espíritos do mal. As oferendas que estão no alto dos templos são destinados aos espíritos do bem em agradecimento pela boa saúde e prosperidade. Elas estão em todo lugar, nas calçadas, nas praias, à frente das lojas e até no painel dos carros, num ritual de 3 vez ao dia. Uma vez oferecida aos deuses, a cestinha não pode ser usada novamente.

Roteiro de 15 dias pela Indonésia

Templos em Bali

Com tantas oferendas e templos, não é à toa que Bali é conhecida como a Ilha dos Deuses.

Etiqueta nos templos

Os templos em Bali são lugares sagrados e é importante observar algumas regras de vestimenta e comportamento, em sinal de respeito à cultura local.

Visitantes podem entrar na maioria dos templos, mas há locais com áreas restritas, destinadas àqueles que vão fazer suas orações. É preciso estar decentemente vestido, e usar um sarongue, que é um pano amarrado na cintura parecido com uma canga. O uso é obrigatório para mulheres e homens. Até mesmo as estátuas usam sarongues ehehe.

Roteiro de 15 dias pela Indonésia

Em alguns templos eles pedem para cobrir os ombros também. No templo Goa Giri Putri recebemos um selandong também, que é uma faixa para amarrar em torno da cintura, por cima do sarongue. A maioria dos templos alugam ou emprestam os sarongues. Aqueles que emprestam normalmente pedem uma doação para o templo, que pode ser em torno de 20 mil rupias (assim disse meu guia Dewa). Outra etiqueta importante nos templos de Bali é nunca se colocar acima dos sacerdotes, como por exemplo, subir num muro para tirar fotos. É considerado um desrespeito.

Templos em Bali

Há outra regra, na minha opinião um tanto discriminatória, que não permite a entrada de mulheres menstruadas nos templos. Eles acreditam que nesse período as mulheres estão ritualmente impuras. Uma bizarrice na minha opinião, porque a menstruação é algo natural do ser humano. Mas de todo modo eles tem o meu respeito. Há templos em Bali que também restringem a entrada de mulheres grávidas, ou aquelas que deram à luz recentemente ou estão em período de luto.

Templos em Bali

Os principais templos em Bali

Os templos em Bali são lindíssimos, você não pode deixar de visitar alguns durante sua viagem, uma forma de entender melhor a cultura indonésia.  Templo no dialeto balinês chama-se “Pura”. São muitos e eles estão em todos os lugares. Grandes ou pequenos, importantes ou não, nas cidades e nas áreas rurais. Toda casa possui seu próprio templo particular para uso da família. Mesmo os arrozais há também templos que servem para proteger as plantações.

Templos em Bali

 

Normalmente existem pelo menos três templos em cada localidade, um para cada Deus. No centro fica o templo em homenagem a Brahma, o criador. Na direção dos vulcões fica o templo dedicado a Wisnu, cujo símbolo é água escorrendo pelas montanhas. E na posição contrária fica o templo de Siwa, responsável por reciclar e destruir os espíritos.

Pura Lempuyang Luhur

O Templo Pura Lempuyang Luhur é um dos templos mais antigos e mais respeitados templos em Bali, juntamente com o templo Besakih que é conhecido como o “templo mãe”. Nós não fomos no Besakih porque este fica aos pés do vulcão Agung que estava em fase de erupção.

Acredita-se que ele antecede a maioria dos templos hindus na ilha. Fica a 1.175 m acima do nível do mar, no alto do monte Lempuyang no leste de Bali. Ali está o portão conhecido como “gateway to heaven”, de onde se tem uma vista esplêndida com o grandioso Agung por trás. Rende várias fotos lindas. Um pena que o dia estava nublado e não conseguimos avistar o vulcão. Mas deu para sentir o ar puro das montanhas.

Templos em Bali

Templos em Bali

Nós chegamos de carro até a entrada porque tínhamos pouco tempos, mas devotos e peregrinos alcançam o templo através de um escadaria de mais de 1800 degraus, numa subida aproximada de duas horas. Ao final, o Templo Lempuyang acolhe os peregrinos cansados ​​com uma vista espetacular e um lugar calmo para descanso. É obrigatório o uso de sarongue e ombros cobertos. Na entrada você recebe um borrifo de água benta que acalma corpo, mente e alma.

Templos em Bali

Pura Ulun Danu Beratan

Esse é o templo que está estampado nas notas de 50 mil rúpias. Fica cercado pelas águas do lago Beratan, no norte de Bali, a 50 km de Ubud. Simboliza a fertilidade do solo balinês, o Pura Ulun Danu foi construído em adoração da Deusa Danu. Danu, na língua balinesa, significa lago, enquanto a deusa Danu é rainha da água, lagos e rios.

Templos em Bali

Localizado no topo de um planalto onde fica no Lago Beratan, a 1200 metros de altura, em uma das zonas mais úmidas de Bali. Uma chuvinha fina é comum e faz um friozinho. Leve um casaquinho. Não há restrição de vestimenta, e a entrada custa as 50 mil rupias.

Templos em Bali

Pura Goa Giri Putri

Pura Goa Giri Putri é um templo dentro de uma caverna calcária no alto das falésias da costa leste de Nusa Penida. Ali tivemos a sorte de participar de uma cerimônia e sermos benzidas por um sacerdote do templo que borrifou água benta antes de entrarmos. A entrada da caverna é um pouco estreita, mas o seu interior, mal iluminado, é bem maior do que eu esperava. Mede em torno de 300 metros de comprimento, e dizem que pode acomodar até 5.000 fiéis!

Templos em Bali

Templos em Bali

Um lugar bem úmido (obvio né, é uma caverna), cheio de santuários e fumaça de incenso. Tenha cuidado enquanto anda porque há gotejamento no interior e o piso é escorregadio. A caverna é morada de morcegos, e também de uma espécie endêmica de caranguejos de pernas longas, que estão listados como ameaçados de extinção. Não vi nenhum dos dois, mas na saída quase fomos atacadas por macacos selvagens! Uma moradora local os afastou para a nossa sorte. Deve ter sido as orações que acabávamos de fazer. Ufa!

Templos em Bali

Templos em Bali

Tirta Gangga

O Tirta Gangga não é bem um templo, e sim um palácio. Fica no extremo leste da Ilha de Bali, bem perto do Templo Lempuyang. Foi totalmente destruído na erupção do vulcão Agung em 1963, e depois restaurado.

Templos em Bali

Formado por várias fontes, jardins com esculturas e piscinas, o nome “Tirta Gangga” significa água do Ganges, rio sagrado para os hindus. Tirta na língua local quer dizer “amor”. É lindo andar pelo caminho de pedras dentro de um dos lagos com carpas enormes e rodeado por esculturas de divindades do hinduísmo balinês.  É divertido e rende várias fotos lindas. Perto da entrada tem umas lojinhas que vendem comida para os peixes.

Templos em Bali

Templos em Bali

Uluwatu

Ulu significa coração e Watu é pedra. Construído no século 11, o templo de Uluwatu está localizado no extremo sul da ilha, à beira de um penhasco de 100 metros de altura, local escolhido estrategicamente, para proteger a ilha dos maus espíritos do mar.

Ali fique atento aos macacos ladrões, eles pegam óculos e celulares com facilidade. E não ande com comida de jeito nenhum perto deles, você pode sofrer um ataque. O horário mais procurado é o pôr do sol, mas normalmente fica muito cheio. Se você quiser curtir e fotografar o templo vá pela manhã.

Templos em Bali

Templos em Bali

Neste templo é apresentada diariamente (às 18 horas) a dança tradicional “Kecak”. Trata-se de uma representação religiosa do Ramayana, passagem da literatura Hindu em que o Deus-macaco Hanuman ajuda o Príncipe Rama contra o Rei do mal Ravana.

Tanah Lot

Este é um dos mais visitados templos em Bali. Seu nome significa “terra no mar”, e foi construído em uma grande rocha, na beira do mar, que só é acessível durante a maré baixa. Os religiosos acreditam que cobras venenosas, que ficam na base da rocha, protegem o templo dos maus espíritos. Ai vai encontrar uma grande quantidade de pessoas. A entrada custa 60.000 rupias e não há controle de vestimenta nas áreas ao redor do templo.

Templos em Bali

Gostaram do artigo sobre os templos em Bali? Então deixe um comentário aqui para eu saber da sua visita.

+ Veja aqui os outros posts de Bali

+ Veja aqui o roteiro completo de 15 dias pela Indonésia

Uma ótima viagem e até o próximo post.

Flavia Ribeiro

Você vai gostar de...

Como encontrar os Dragões de Komodo Os legendários dragões de Komodo, a maior espécie de lagarto vivo do mundo, são as grandes atrações do Parque Nacional de Komodo na Indonésia (junto c...
Mergulho em Komodo, um mundo de cores O mergulho em Komodo na Indonésia é sem dúvida um dos mais desejados do mundo. Muito por conta da sua extraordinária biodiversidade e densidade de vid...
As melhores dicas de viagem pra Komodo Komodo está listada como uma das sete novas maravilhas da natureza, e ainda é Patrimônio da Humanidade e Reserva da Biosfera pela Unesco! Super justif...
Organize seu roteiro em Nusa Penida Continuando com o nosso roteiro em Nusa Penida veja aqui como foi o segundo dia na ilha. Passamos por lugares de tão lindos quanto o primeiro dia, por...

Escrito por
Publicado em

Deixe aqui seu comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *