Roteiro no vale do loire

Com 280 km de extensão e muitos séculos de história, o Vale do Loire é uma região considerada Patrimônio da Humanidade pela Unesco. Dizem que a região abriga mais de 1000 castelos, palácios e palacetes, dos quais aprox 300 estão abertos para visitação. Não é para menos, afinal foi lá onde a corte da França viveu entre os séculos X e XVIII. Nesse artigo conto pra vocês sobre o meu roteiro no Vale do Loire em 3 dias com a seleção dos melhores castelos para visitar.

Castelo de Chambord Vale do Loire

Roteiro de 3 dias no Vale do Loire

Esse não é um roteiro linear, não tem necessariamente um ponto de partida ou chegada. Para explorar a região do Vale do Loire optamos por alugar um carro em Paris, e pernoitar nas cidades de Orleans, Amboise e Tours. Entretanto existem outras opções para explorar o roteiro no Vale do Loire, mas a melhor maneira, sem dúvida, é alugando um carro. Assim você pode explorar os vilarejos e lindas estradinhas livremente.

+ Clica aqui para ver as outras formas de explorar o Vale do Loire

+ Faça aqui a sua cotação de aluguel de carro com as melhores locadoras da Europa

Dia 1 – Chartres e Orleans

Nossa intenção era sair de Paris logo depois do almoço para dar tempo de conhecer a Catedral de Chartres. Infelizmente tivemos um atraso ocasionado pelo furto dos nossos passaportes… Por isso acabou não dando tempo pra gente, mas se der pra você não deixe de programar uma parada em Chartres. A menos de 100km de Paris (1h40 de viagem), sua catedral é considerada a mais elegante joia gótica da França. Outro fato interessante é que a cidade faz parte do Caminho de Santiago de Compostela.

+ Leia aqui sobre os cuidados com a segurança que você deve tomar em Paris

+ Veja aqui um roteiro completo para conhecer Paris

Dormimos a primeira noite em Orléans que é a cidade da Joana D’Arc. Foi ali que ela venceu o cerco britânico em 1429. Dois anos depois foi capturada por eles e queimada viva como bruxa. Uma ironia do destino já que quinhentos anos mais tarde foi canonizada pela própria igreja católica! Há uma estátua equestre dela na Place du Martroi, onde jantamos num ótimo restaurante. Explore as ruazinhas da cidade e não deixe de visitar a Catedral de Orlean que também é belíssima.

Catedral de Orleans

Catedral de Orleans, onde Joana D’Arc rezou antes da batalha contra os ingleses.

Dormimos em Orleans no Hotel Boutique L’ Abeille – conto aqui nesse post.

Dia 2 – Chambord, Cheverny e Chenonceau

No segundo dia começamos a visita pelo Château de Chambord que fica a mais ou menos 1 hora de Orleans, aprox 50 km. A estradinha é encantadora, bem sinalizada e sem pedágios. O Château de Chambord é sem dúvida o mais imponente de todos os castelos do Vale do Loire. Uma visita obrigatória no seu roteiro pelo Vale do Loire. Tão especial que dedicarei um artigo inteiro para contar como foi a visita ao Chambord.

+ Clique aqui para saber mais sobre os castelos da França

Passando pela cidade de Blois, chegamos ao castelo de Cheverny, que serviu de inspiração para o desenhista belga Hergé, criador de Tintim. Diferente do Chambord, Cheverny parece mais um palácio do que um castelo embora nunca tenha abrigado um rei. Tivemos sorte de ver a decoração de Natal que já estava sendo montada. Pra quem gosta de cachorros, vale a pena andar até o canil para ver os cães de caça.

Bem no finalzinho da tarde ainda fomos ao Château de Chenonceau que fica bem perto de Amboise e do nosso Hotel Castelo, o Chateau de Arpentis. Deitado sobre o Rio Cher, entrou para a história como o castelo das mulheres. Um rei deu Chenonceau à sua amante. Mais tarde, Catarina de Médicis dirigiu o castelo e ali realizou festins que entraram  para a história da aristocracia européia. O fato é que Chenonceau, por vários motivos, quase sempre esteve sob o domínio feminino. Deve ser por isso que tem jardins impecáveis e um visível bom gosto na decoração.

Outros pontos interessantes na região de Blois:

Explore também o Castelo Real de Blois, a Catedral de Saint-Louis, Igreja de San Vicente, Palácio de Alluye e a Abadia de San Laumer.

Dia 03: Chateau de Amboise e Tours

Logo de manhã fomos visitar o Chateau de Amboise, conhecido como “o mais italiano dos castelos franceses”. Do pátio do castelo há uma bela vista da cidade cortada pelo rio Loire. Imagina que foi neste castelo que morou Luís XI, Carlos VII e Francisco I. É ali que Leonardo da Vinci está enterrado na Capela do castelo.

Amboise Leonardo da Vinci

Não deixe de visitar Clos Lucé, que é a casa onde Leonardo da Vinci passou os últimos anos de sua vida. Fica bem pertinho do Chateau de Amboise. Ali dá pra ver o quarto, a cama e até a escrivaninha onde Da Vinci trabalhava.  Esboços de suas invenções estão espalhados pelos jardins da casa, assim como reproduções das mais de quarenta máquinas inventadas pelo gênio.

Amboise no Vale do Loire

Cidade de Amboise, vale muito conhecer!

Na sequência vá conhecer a cidade de Tours, que era a nossa opção para dormir na última noite mas tivemos que voltar para Paris para resolver o problema do furto dos passaportes. Tours, assim como Blois, é uma cidade base da região, com ótimas opções de hospedagem e restaurantes. Não tem castelos como Amboise, mas o centro histórico é imperdível, onde está a belíssima praça Plumerau.

Outros pontos interessantes na região:

Castelo de Chinon, Castelo de Clos Lucé e o Castelo de Villandry, Museu de Belas Artes, a Basílica de Saint Martin.

Continue lendo:

+ Dicas essenciais para organizar sua viagem ao Vale do Loire

+ Descubra o incrível Castelo de Chambord

+ Conheça o Castelo de Cheverny

+ Explore o Castelo de Amboise

+ Conheça a história do Castelo de Chenonceau

+ Onde se hospedar no Vale do Loire

Gostou das dicas do roteiro no Vale do Loire? Deixa um comentário aqui se tiver qualquer duvida.

Obrigada pela visita e volte sempre aqui!

flavia ribeiro viagens

Escrito por
Publicado em

Deixe aqui seu comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *