Ribeirão da Ilha é um dos bairros mais tradicionais de Florianópolis. Prepare-se para fazer uma viagem ao tempo durante a sua visita. A arquitetura colonial é feita de casinhas antigas bem cuidadas, com floreiras nas janelas, e várias construções históricas intactas. Uma vila bem bucólica e pitoresca de origem açoriana, que ainda mantém viva a forte tradição de seus primeiros moradores.

É lá que são produzidas as melhores ostras do sul do Brasil, tanto que hoje o Ribeirão da Ilha se tornou uma vila gastronômica especializada na iguaria.

Ribeirão da Ilha, uma vila açoriana cheia de história

O Ribeirão da Ilha preserva a arquitetura açoriana e os costumes típicos com o cuidado de um grande acervo histórico. Seu casario antigo mantem os traços da arquitetura açoriana dos séculos XVIII e XIV, quando os primeiros imigrantes vindos do Arquipélago de Açores chegaram para colonizar Florianópolis.

A igrejinha de Nossa Senhora da Lapa foi construída em 1806 ao lado da capela do Divino Espírito Santo. Ambas ficam na parte mais alta da vila, de frente para a praça central e para o mar tranquilo que banha essa parte de Florianópolis calma e histórica. A Igreja é tombada como Patrimônio Histórico de Santa Catarina e o entorno faz parte de Área de Preservação Cultural.

Um passeio pelo Ribeirão da Ilha

A vila está também cheia de lojinhas, restaurantes e cafés charmosos. Estacione o carro e siga a pé para ver as casinhas coloridas com seus telhados coloniais. Repare nos antigos moradores que puxam uma cadeira e batem papo na calçada. Definitivamente o ritmo do lugar é diferente, ali a vida parece passar mais devagar.

Siga a avenida que beira a orla. É dali que saem as ostras, principal cultivo da região, que atraem tantos visitantes à procura dos bons restaurantes que servem a iguaria. Experimente um deles (já passo minha dica logo abaixo). No final da tarde pare para tomar um café com bolo caseiro. Nós chegamos para o almoço e ficamos até o anoitecer encantadas com o lugar. <3

O restaurante Ostradamus

Já contei que o vilarejo é conhecido pelo cultivo de ostras e lá você poderá saboreá-las em diversos restaurantes que também servem outros frutos do mar. Nossa escolha foi o premiado e pioneiro Ostradamus, que nasceu e cresceu junto com a produção de ostras no Ribeirão da Ilha.

Jaime Barcelos, proprietário do Ostradamus e morador da região, logo vislumbrou a oportunidade do restaurante por conta do número de turistas que vinham procurar pelas ostras. Virou chefe de cozinha e hoje é proprietário do restaurante mais concorrido da vila que oferece um cardápio diversificado com destaque, é claro, para as ostras.

O restaurante tem a própria fazenda marinha e conta com um sistema de depuração, que dá aos seus clientes tranquilidade de uma ostra sem contaminações, sem poluição e sem riscos para a saúde. O depurador pode ser visitado na entrada do restaurante, onde ficam as ostras vivas.

Além das ostras destaco a decoração do Ostradamus, que mais parece um navio pirata. Até os garçons estão vestidos de capitão do barco e o cardápio imita um pergaminho antigo. O lugar mais disputado é o trapiche avançando mar adentro que tem a vista para as águas calmas do Ribeirão da Ilha, de onde sai as iguarias que logo logo serão provadas.

Para saber mais sobre o Ostradamus clique aqui.

Espero que tenha curtido as dicas desse artigo. Não deixe de checar os outros artigos do blog, e fazer as reservas usando o link do blog tá? Você paga o mesmo preço e ajuda na manutenção do site que está sempre cheio de novidades gratuitas para você.

Obrigada pela visita, volte sempre! 😉

Continue lendo sobre Floripa

Escrito por
Publicado em

Deixe aqui seu comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *