Peru

Se você leu a primeira parte da História dos Incas continue lendo esse artigo. Caso não tenha lido ainda clique aqui para ler a parte 1.

Religião dos Incas

Os incas eram politeístas, o que significava que eles acreditavam em vários deuses. O mais importante era Inti, o deus sol, que alimentava a terra e controlava as colheitas. Acreditavam que o imperador inca era um descendente direto dele. Sua esposa, Quilla, a deusa da lua, assumia as suas funções pela noite. Adoraram Illapa deus do trovão com chuva. Além de adorarem o sol e a lua, adoravam também a terra e as montanhas, assim como o condor e o puma, seus animais sagrados.

Peru-Inti-Raymi-Fiesta-Cusco

Inti Raymi, a festa do sol

No solstício de inverno os Incas comemoravam o “Inti Raymi” ou “Festa do Sol”, a celebração mais importante do calendário Inca. Era o momento em que o Deus Sol estava no ponto mais distante da terra e precisava ser cativado e convencido a retornar a seus filhos. Com a chegada dos espanhóis ao Peru, no Século XVI, o Inti Raymi foi proibido, pois era considerado uma cerimônia pagã, contrária à fé católica espanhola. Essa intolerância tentou destruir as crenças e os templos do povo Inca, mas, felizmente, pelo esforço de historiadores, arqueólogos e antropólogos, hoje é possível reviver essa tradicional festa. Agora anualmente no dia 24 de Junho o “Inti Raymi” é novamente celebrado.

Peru-Inti-Raymi-Cusco

Foi um privilégio ver esta festa de perto que inicia-se com uma cerimônia no Templo do Sol, depois há um grande desfile que reúne delegações de centenas de povoados da Cordilheira pelas ruas de Cusco, no Peru. Na sequencia há um grande ritual encenado na fortaleza Sacsayhuaman, localizada na colina ao norte da plaza de armas de Cusco. Cada grupo veste as suas mais tradicionais roupas, cantam e dançam por toda a cidade. É uma festa linda, que inicia-se uam semana antes, ao som de flautas e tambores.

Peru-Inti-raymi

Os incas tiveram uma série de sacerdotes e sacerdotisas que serviam os deuses em seus templos. Os sacerdotes, além de estudiosos, também eram cirurgiões e usavam as garras de formigas como clipes para fechar as feridas. Folhas de coca eram mastigadas para aliviar a dor dos pacientes.

Legados do Império Inca

Os Incas deixaram grandes legados. Foram planejadores urbanos e arquitetos extraordinários, construíram mais de 30 mil km de estradas que ajudaram a governar o seu vasto império. Construíram inumeros edifícios e monumentos sem qualquer tecnologia, criando sua marca e mostrando influência e poder. 

Ao construir, os Incas utilizaram um método de alvenaria seca sem argamassa, usando pedras que se encaixavam perfeitamente e resistentes inclusive a terremotos. As pedras polidas diferenciavam as casas dos nobres.
Utilizavam técnicas avançadas de cultivo, tais como canais e valas para irrigar suas plantações. Moray, no Peu, é um destes lugares, formado por terraços circulares datados do século XVI, lugar que ainda tem sua finalidade discutida. Alguns arqueólogos supõem que o lugar era um anfiteatro, ou um centro de devoção. Outros acreditam que o lugar tinha finalidade agrícola. Atualmente serve como centro de peregrinação para devotos de cultos andinos antigos.

Peru-Moray

A astronomia desempenhou um papel chave em sua cultura, em particular devido à importância da agricultura. A cidade de Cuzco, no Peru, foi construída em um plano radial que imitava o céu, com ruas construídas em linha com as principais constelações. Todos os eventos mais importantes para o povo Inca envolviam as configurações do sol, da lua e das estrelas. Além disso, construíam observatórios para capturar os primeiros e últimos raios do Sol, através de janelas estrategicamente localizadas .
Os incas foram um dos primeiros a realizar cirurgias bem-sucedidas de crânio, aprimoradas em função de tratarem os ferimentos provenientes do uso do estilingue.

Peru-Moray-Travel

Criaram um sistema único de cordas coloridas, o ‘quipu’, para registrar matematicamente itens que precisavam administrar e contar.

E aí curtindo a história dos Incas?

+ Continue lendo a parte 3 da história do Império Inca aqui!

Obrigada pela visita, volte sempre!

flavia ribeiro viagens

Escrito por
Publicado em

Deixe aqui seu comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *