Ô lugar maravilhoso! Litoral quase intocado, praias espetaculares, mar cristalino, barreira de corais, restingas, manguezais e lagos. Não preciso falar mais nada, né? Local ideal para quem curte praia, natureza e sossego. Veja nesse artigo o que fazer na Península de Maraú.

O que não falta é lugar lindo pra conhecer: Ponta do Mutá, Taipu de Fora, Algodões, Saquaíra, Lagoa Azul, Cassange entre outros. Veja aqui a minha lista de top 5 atividades para fazer na Península de Maraú.

+ Clica aqui para ver dicas de como chegar, quando ir e onde ficar em Maraú

Passar o dia em Taipu de Fora

Eu vou começar falando do lugar que eu escolhi para me hospedar: a praia de Taipu de Fora! São 7 km de extensão, com água cristalina e milhares de coqueiros nativos em toda a costa. Ela é tão linda que já foi eleita algumas vezes como a praia mais bonita do Brasil! Para completar na maré baixa formam-se inúmeras piscinas naturais cheias de peixinhos.

Eu fiquei na altura da Villa Kandui, hotel com um beach bar aberto ao público muito bacana que serve drinks e entradinhas deliciosas, além de almoço e jantar para quem estiver se hospedando na região.

Se você andar para o canto direito da praia (vale muito a caminhada) vai encontrar o Buda Beach e o Bar das Meninas, um ao lado do outro. O maior movimento da praia se concentra nesse trecho. Se você procura sossego, basta caminhar um pouquinho para qualquer dos lados.

Buda Beach Taipu de Fora

A praia também é boa para a prática de surf e SUP, pra quem é experiente ou pra quem está começando. Vai ver que, ao longo da orla, encontrará escolinhas de surf. Indico a Aline tel (73) 8248.3773.

+ Combine sua viagem com uma esticada em Itacaré

Mergulhar nas piscinas naturais

O trecho de piscina natural mais disputado se encontra um pouquinho à direita do Bar das Meninas em Taipu de Fora. Tem nada menos que de 1km de extensão por 500m de largura! Ali você pode alugar colete salva-vida, máscara e snorkel. É possível também alugar equipamentos de mergulho autônomo.

o que fazer na Península de Maraú

Mesmo com a maré no nível mais baixo, é preciso nadar para chegar lá. Mas nao se preocupe, até na maré mais alta, o banho de mar nesse trecho é ótimo, praticamente sem ondas fortes.

E aí, curtindo as dicas de o que fazer na Península de Maraú? Deixe um comentário abaixo e não esqueça de fazer suas reservas usando os links do blog. Vc paga o mesmo valor e ajuda na manutenção do site. 😉

o que fazer na Península de Maraú

Agora uma dica top: O que pouca gente sabe que no início da praia, a uns 300 m da Villa Kandui, formam mais piscininhas, que embora menores, são ótimas e bem mais vazias. Lá não tem snorkel para alugar, então você tem que levar o seu.

o que fazer na Península de Maraú

Bom lembrar que as piscinas naturais só aparecem na maré seca ou maré baixa. É a vazante que faz com que a água fique represada nos recifes. Pra curtir é preciso estar na praia no horário certo, mas o problema é que o horário das marés muda todo dia. Para melhor se programar, consulte o site do Climatempo e procure pela tábua das marés na localização de Camamu. Os hotéis também costumam mostrar a tábua das marés na recepção.

o que fazer na Península de Maraú

Fique atento ao planejamento: a melhor época para ir é na fase da lua nova ou cheia, quando o movimento das marés é mais radical e as piscinas ficam mais evidentes.

Ver o pôr do sol na Ponta do Mutá

A Ponta do Mutá é o melhor point para assistir o pôr do sol em Barra Grande. Ali estão localizados alguns beach clubs e restaurantes de frente para o mar que dá pra ficar de camarote vendo o sol se despedir. Os mais badalados são o Sol do Mutá e o Ô Bar.

Por do sol na Ponta do Mutá

Saindo do píer de Barra Grande, andando para a direita você chega na Ponta do Mutá em menos de 20 minutos de caminhada. Vai passar na frente de algumas pousadas, restaurantes e condomínios.

Por do sol na Ponta do Mutá

A Ponta do Mutá é a pontinha da península que fica do lado de dentro da baía de Camamu e faz divisa com o mar aberto. Não perca esse espetáculo!

Por do sol na Ponta do Mutá

Conhecer o vilarejo de Barra Grande

Barra Grande, além de ser porta de entrada pra quem chega de barco, é a principal vila de toda a península de Maraú, com o maior número de pousadas, restaurantes e lojinhas. O centrinho da vila é simples, mas muito charmoso. Todo pé na areia.

Vilarejo de Barra Grande Maraú

O melhor horário para visitar o centrinho é à noite, quando tudo está aberto. Nos restaurantes e bares rolam showzinhos ao vivo de bandinhas locais ou som de MPB. Nós comemos uma pizza deliciosa e bem fininha no Garden Restaurante que fica ao lado da Igrejinha.

Vilarejo de Barra Grande Maraú

A praia da Barra Grande tem o mar bem calmo e águas cristalinas. Caminhando para o lado direito você chega na Ponta do Mutá. Seguindo pelo lado esquerdo, onde a faixa de areia é mais larga, chega-se num dos lugares mais bonitos da Península: o encontro do Rio Carapitangui com o mar. Lá está o famoso Bar da Rô. Infelizmente quando fomos estava fechado, mas soube que o ambiente lá é muito bacana e o cardápio é ótimo.

Fazer o passeio das lagoas e do Farol

Uma outra dica de o que fazer na Peninsula de Maraú é o passeio para conhecer a Lagoa Azul, a Lagoa do Cassange, a trilha da Bromélias e o Farol. Nós fomos com o Picolé, o taxista que cuidou da gente em Barra Grande (73) 9862-6488 mas muita gente vai de quadriciclo também. Importante é ir em algum veículo 4×4 para percorrer as estradas de areia. Para saber mais sobre como chegar e como se locomover em Maraú clique aqui.

Conhecemos a Lagoa Azul e a enorme Lagoa do Cassange, perfeita também para esportes a vela. Todo o caminho é belíssimo, com praias desertas de areias branquíssimas e os coqueirais.

Amamos também a Trilha das Bromélias Gigantes que chegam a mais de um metro de altura, espalhando-se pela terra e pelos troncos e galhos das árvores.

Trilha das Bromélias Maraú

Dali fomos almoçar uma deliciosa moqueca na Cabana do João onde funciona um restaurante e uma pousada. A Praia do Cassange também segue a mesma linha das outras: longo trecho de areia emoldurada pelos coqueirais e piscinas na maré baixa. Ali está a enorme lagoa que leva o mesmo nome.

Por último fomos ao Farol de Maraú. Lá de cima você tem uma visão em 360 graus da região, e consegue entender melhor como é o desenho da região. E dá para ver o tamanho da Lagoa do Cassange: enorme! De tirar o fôlego (literalmente – eu subi a pé rs)! Boas lembranças!

Farol da Península de Maraú

Espero que tenha curtido minhas dicas de o que fazer na Península de Maraú. Se tiver qualquer dúvida, deixe um comentário aqui abaixo que terei prazer em responder.

Obrigada pela visita, volte sempre!

Escrito por
Publicado em

Deixe aqui seu comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *