Recentemente tivemos a oportunidade de passar um fim de semana numa cabana de montanha na cidade de Bom Retiro, a 160km de Florianópolis. Aproveitamos para conhecer e explorar a região de Urubici, que fica ali perto, bem no coração da Serra Catarinense, rodeada de montanhas e paisagens incríveis. Escrevi esse artigo pra contar pra vocês minhas dicas sobre o que fazer em Urubici e um pouco do nosso roteiro por lá. Bora conferir?!

urubici

Como chegar na Serra Catarinense

Para chegar em Bom Retiro, saindo de Florianópolis, pegamos a BR-282. Foram aproximadamente 150km percorridos em quase 2,5 horas de viagem. De Bom Retiro pra Urubici são mais 47km (1h de viagem) pela SC-110 que cruza a bela Serra do Panelão.

Essa estrada é bem bonita, mas também um tanto perigosa, por conta das inúmeras curvas e pela possibilidade de gelo e da pista escorregadia no inverno. Além disso, é frequente a presença de nevoeiros, que dificultam a visibilidade ao dirigir. Minha dica é passar ali durante o dia, pra evitar o perigo e contemplar sua beleza.

A melhor maneira de explorar a região é de carro. Se você não estiver com seu próprio, pode alugar um no aeroporto de Floripa. Nós fizemos a reserva antecipadamente com a RentCars (link aqui), que é uma plataforma que pesquisa todas as melhores locadoras e apresenta as opções filtradas para você. Bom lembrar que reservando sua viagem aqui pelo blog (carro, hotel, seguros e etc) você ajuda na manutenção do site, que tem sempre dicas novas e atualizadas de viagem gratuitamente pra você.           

Onde se hospedar

Nos hospedamos numa das Cabanas do “Caminho das Nuvens”, na cidade de Bom Retiro. O local é encantador e super-romântico, além de ficar perto de Urubici, o coração da Serra Catarinense.

Cabana do Lago
Bom Retiro

Amei tanto que resolvi escrever um artigo específico contando como foi a nossa experiência de hospedagem ali. Em breve será publicado, ok?! Aguardem. <3

Picnic na montanha

O que fazer em Urubici

Há muitos locais para explorar na Serra Catarinense. O destino é ideal para quem gosta de natureza ecoturismo e turismo de aventura.

Passamos dois dias na região e conseguimos visitar as seguintes atrações:

Cascata do Avencal

Foi o primeiro lugar que visitamos em Urubici. A Cascata do Avencal é uma queda d’água de 100 metros de altura…. lindíssima!!

Seu acesso é pela SC 430, a mesma rodovia que te leva à São Joaquim e a Serra do Rio do Rastro. De Urubici até a Cascata Avencal são aprox. 8km, percorridos em 12min. No mesmo caminho também estão atrações como as “Inscrições Rupestres” e o “Mirante da cidade”.

Avencal

Existem duas (ou até mais) propriedades particulares de onde é possível contemplar o cânion e a cascata de diferentes ângulos. Nós acabamos indo na primeira propriedade que anunciava o piso de vidro, que, por sinal, estava bem arranhado. Do outro lado do cânion havia outra propriedade que aparentemente estava bem mais vazia e parecia melhor. Não posso atestar firmemente porque não fui lá, mas ficou essa impressão. Ambas cobram entrada na faixa de R$ 15 por pessoa.

canion avencal urubici

Cachoeira Papuã

Logo depois da Avencal, na mesma estrada de terra, um pouco mais à frente, está o Parque da Cachoeira Papuã, inaugurada em outubro de 2020. Ali foi construído uma passarela de madeira com mais de 300 metros de extensão em meio à natureza. Linda!

A passarela termina no mirante de vidro que fica às margens de um precipício com aproximadamente 120 m de altura, de onde se avista a cachoeira. Deslumbre total!

O volume de água da Papuã estava menor que a Avencal, mas ainda assim impressionou. Andando pela passarela você vai ver várias plaquinhas com os nomes das espécies de arvores e da história do local. Aprecie.

Morro do Campestre

A propriedade particular onde fica o Morro do Campestre está a 10 km do centrinho de Urubici, com acesso pela SC 370, uma estrada de terra também conhecida como Urupema. No mesmo caminho ficam, além do Morro do Campestre, a Cascata do Vacariano e o Parque Sete Quedas.

Morro do campestre Urubici

O “morro” é uma formação de arenito que fica a 1380 metros acima do nível do mar.

Morro do campestre Urubici
Morro do campestre Urubici

Quando chegar lá vai ver um restaurante bacana que faz o receptivo dos visitantes. Fizemos duas tentativas de visitar a atração, sendo que a primeira foi frustrada, porque chegamos no final do dia e já estava lotado – inclusive com fila. O restaurante tem um cardápio bem legal e é um ambiente bonito.

Morro do campestre Urubici

Voltamos logo cedo no dia seguinte e valeu muito a pena. Fomos os primeiros a chegar e conseguimos ficar completamente sozinhos… Um visual incrível.

No meio de semana é possível subir com seu próprio carro. No final de semana, dependendo do movimento, só sobe com a transporte da propriedade (um caminhão tipo “jardineira”). Dependendo do dia autorizam a subida a pé também. Não experimentei, mas deve ser “punk”.

Morro do campestre Urubici
Procure o adesivo do Viagens e Outras Historias quando estiver por lá!

Mesmo chegando de carro ainda será necessário subir umas escadas. Prepare-se, mas vale muito!

Serra do Corvo Branco

Em seguida fomos conhecer a incrível Serra do Corvo Branco, que fica no sentido Grão Pará, ao longo da mesma rodovia que dá acesso ao Morro da Igreja e a Pedra Furada. No mesmo caminho ficam a Cascata Véu da Noiva, a Gruta Nossa Senhora de Lourdes e o Cânion do Espraiado. Outras atrações que valem sua visita! Nós não fomos por pura falta de tempo… Como falei, passamos só um fim de semana na região (prometemos voltar!).

serra do corvo branco
serra do corvo branco

Logo no início da estrada nos deparamos com dois enormes paredões de 90 metros de altura. UAUUU! Que lugar! Essa rocha é o maior corte arenítico do Brasil, sabiam disso?! A partir desse trecho a estrada começa a se estreitar e uma curva surge após a outra. Vale muito encarar essa descida (perigosa, vá com atenção). Ah! Faz um friozinho ali, vá preparado.

serra do corvo branco
serra do corvo branco
serra do corvo branco

Na volta da serra se tiver tempo faça uma parada na Gruta Nossa Senhora de Lourdes, que está na mesma estrada de retorno para Urubici. Não deu tempo pra gente ir, mas se você for conta aqui pra gente, ok?

Obrigada pela visita e volte sempre! 😉

Escrito por
Publicado em

Deixe aqui seu comentário!

2 comentários até agora!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *