Declarado como o primeiro Patrimônio Cultural da Humanidade em 1978 pela Unesco, o Centro Histórico de Quito é o mais bem preservado das Américas. Reúne 10 praças, mais de 40 igrejas, 20 mosteiros e cerca de 4 mil edificações importantes do século XVI. É um verdadeiro museu a céu aberto, parada obrigatória para todos aqueles que visitam o Equador.

Centro histórico de Quito

O programa lá é andar pelas ruas e descobrir os cantos e recantos do bairro. Admirar as igrejas e praças, entender toda a história que ainda preserva memórias e traz à tona o espírito do Equador.

Sinta toda a grandeza do passado. Caminhe pelas ruelas estreitas e charmosas tomadas por edifícios muito bem preservados, visite igrejas que foram construídas sobre ruínas incas, praças, museus e fotografe o casario colonial que mescla a arquitetura espanhola com vestígios das construções indígenas. É para se maravilhar com a arquitetura e história mesmo. Realmente os espanhóis transformaram o centro histórico de Quito numa joia!

Centro histórico de Quito

A melhor parte é que você pode explorar o bairro histórico todo a pé. Ele está em pleno coração da Cidade Velha e, portanto, não terá que se preocupar com táxis e se estressar com trânsito. As distâncias são curtas entre os pontos de interesse, incluindo seus muitos museus, igrejas, restaurantes e cafés. Leve uma garrafinha de água, coloque calçados bem confortáveis e não esqueça de passar o protetor solar. O sol do Equador é muito forte. No mais, divirta-se, esse é um dos lugares mais interessantes para conhecer durante sua viagem ao Equador. Bora lá!

+ Veja aqui todos os meus artigos do Equador, incluindo Cuenca e Galápagos

Centro histórico de Quito

O centro histórico de Quito atualmente

Na última década, o Centro Histórico de Quito tem atraído muitos artistas, empresários e até mesmo novos moradores que querem trabalhar para preservar o passado e restaurar seu patrimônio. Muitas galerias, lojas e cafés exclusivos estão surgindo a cada esquina, transformando a “Cidade Velha” em um lugar acolhedor e convidativo repleto de belos parques.

Hospedar-se no centro histórico é estar perto do melhor que Quito tem a oferecer. Eu fiquei em dúvida entre o centro e Mariscal, mas acabei optando pelo Bairro Histórico para poder realmente experimentá-lo por inteiro. Com isso tive a oportunidade de sair cedinho, ver as ruas ainda vazias, o comercio abrindo, sem o burburinho normal do meio-dia. No próximo artigo contarei sobre o hotel onde me hospedei. Já adianto que foi maravilhoso. Aguardem!

Centro histórico de Quito

Se você também optar por ficar no centro histórico, saiba que a melhor hora para o aproveitar é durante o dia, embora os edifícios sejam bonitos quando iluminados à noite.

Infelizmente, como qualquer lugar muito turístico, o centro histórico é um lugar perigoso, principalmente à noite. Eu mesma sofri uma tentativa de assalto, por sorte não vingou. Todo cuidado é pouco. Evite carregar ou usar objetos de valor para não atrair atenção indesejada de batedores de carteira e ladrões. Leve apenas o dinheiro que você precisa para o seu tempo do seu passeio. A noite só ande em taxis solicitados por locais de confiança, com identificação, combine o preço antes ou verifique se usa taxímetro (geralmente está no retrovisor).

Centro histórico de Quito

Destaques do Centro Histórico de Quito

Visitar o centro histórico de Quito é relativamente fácil, mas ainda assim eu preferi contratar um guia, não só pelas questões de segurança abordadas acima. Mas, principalmente por contar com as informações históricas e indicações privilegiadas sobre onde comer melhor, qual o melhor roteiro etc. Informações valiosas que compartilho aqui com vocês.

Centro histórico de Quito

Bom, entre os destaques do centro histórico de Quito estão a enorme Basílica do Voto Nacional e a Igreja da Companhia de Jesus com ornamentação interna coberta de ouro. Na Praça da Independência estão: a Catedral Metropolitana, a Igreja do Sagrado e o Palácio Presidencial. Para finalizar, faça um passeio até El Panecillo ou de teleférico para apreciar a cidade do alto. Abaixo dou detalhes de cada um deles.

Centro histórico de Quito

Basílica del Voto Nacional

A Basílica del Voto Nacional é a maior de seu tipo nas Américas. Por conta do seu estilo neogótico, é comparada às duas das maiores catedrais do mundo, Saint Patrick em Nova York e a Catedral de Notre Dame em Paris. É uma obra cheio de significados históricos, simbólicos, espirituais, estéticos e sociais. Possui 24 capelas em seu interior, representando as províncias do País.

Centro histórico de Quito

Realmente é majestosa e parece proteger a cidade. O monumento honra a devoção do Equador à Igreja Católica Romana e ao coração sagrado, mostrando o importante e influente papel da Igreja Católica na sociedade equatoriana. Dizem inclusive que o coração de Gabriel García Moreno (o presidente do Equador no final de 1800) é mantido dentro de uma sala do convento desde que a igreja foi construída para consagrar o Equador ao Sagrado Coração da Virgem Maria.

Centro histórico de Quito

A pedra fundamental foi lançada em 1890 no bairro de San Juan. Sua construção começou com a Capilla del Corazón de María entre 1892 a 1909, que é uma pequena capela localizada ao norte da basílica. Em 1924 foi aberta para celebração de missas, mas só foi oficialmente inaugurada após a visita do Papa João Paulo II em 1985, que ganhou uma estátua em sua homenagem na frente da entrada principal da igreja.

O Interior da basílica del voto

Embora tenha sido inaugurada, de acordo com seu projeto original, a obra ainda está tecnicamente inacabada. Melhor assim, já que a lenda diz que quando a Basílica ficar pronta, o fim do mundo chegará. Seu interior é deslumbrante. Significados e detalhes ocultos estão espalhados por toda a parte. Os detalhes que mais me impressionaram foram as gárgulas, as torres e os vitrais.

Centro histórico de Quito

As gárgulas são uma das principais marcas de uma Basílica. Aqui os animais que a decoram são da fauna endêmica do Equador, em vez das clássicas figuras mitológicas. Observe os patas azules, albatrozes, iguanas, tatus e tartarugas gigantes de Galápagos.

Os vitrais da Basílica relatam cenas da vida de Jesus, e a flora equatoriana está representada na parte inferior, com o nome da flor utilizada. A luz do sol passa pelos vitrais e ilumina a igreja numa mistura de cores que contrastam lindamente com a sobriedade das pedras cinzentas que foram usadas para construi-la.

Centro histórico de Quito

É possível subir até o topo de uma das duas torres que se erguem à frente da igreja, dando-lhe o ar de imponência absoluta. 360 degraus desafiadores, mas garanto que a vista vale a pena. De lá, você vai ver toda a cidade de Quito, incluindo El Panecillo, a estátua da Virgem Maria que fica de cima de uma colina ao fundo.

Centro histórico de Quito

Igreja da Companhia de Jesus

Um dos maiores destaques do centro histórico de Quito é a impressionante Igreja de la Compañía de Jesus. Considerada obra-prima do barroco equatoriano, tradicional das igrejas jesuítas, foi construída com pedras de origem vulcânica e possui um interior todo em ouro.

Centro histórico de Quito

Todas as paredes, tetos, colunas, capelas, tudo forrado de ouro. Infelizmente não se pode fotografar dentro da igreja. Uma vez dentro dela, você ficará impressionado com a beleza em tudo que colocar seus olhos.

Centro histórico de Quito
Centro histórico de Quito

Conhecida como a Joia da América, algumas pessoas dizem que é a igreja mais bonita do mundo. Construída entre os anos 1605 a 1765, ou seja, demorou 160 anos para ficar totalmente concluída. No caminho das cúpulas (entrada paga) você vai passar pelo convento e um pátio impecavelmente cuidado.

Igreja e Convento de São Francisco

A imensa Igreja e o Convento de São Francisco estão juntos na frente do Praça San Francisco. Começou a ser construída em 1550 e levou mais de 150 anos para ser construída. O teto, as paredes e o altar são todos cobertos de ouro, e cores vermelho carmim e azul. Nas paredes, cenas eclesiásticas são retratadas em pinturas a óleo. No altar principal está a imagem da Virgem de Quito.

Centro histórico de Quito

Praça da Independência

Ponto de encontro de Multidões, a Plaza de la Independencia está cheio de vida. Ao redor da Plaza estão o Palacio del Gobierno, a Catedral Metropolitana, os Palácios Carondelet, Municipal e Arzobispal. Museus e galerias de arte se encontram em cada esquina nas proximidades.

Centro histórico de Quito

Palácio do Governo

O Palácio do Governo domina um quarteirão inteiro no meio da praça de la Independencia. Se tiver sorte pode ver a cerimônia da troca da guarda ao meio-dia. Tudo na atmosfera aqui invoca disciplina militar, precisão e honra.

Centro histórico de Quito

Catedral Metropolitana de Quito

A Catedral é muito importante para a história e o povo de Quito. É a igreja mais antiga da América do Sul, erguida no século XVI, na Plaza Mayor. Amplas escadas de pedra e pilares que cercam a entrada da frente.

Pilares de pedra continuam a aparecer no seu interior, mas agora combinados com esculturas de madeira e painéis nas paredes. Candelabros dourados estão pendurados em todos os cantos e pequenos arcos levam você ao altar principal em tons de verde e dourado.

Tudo isso leva o olhar para a pintura principal e central da igreja – A Virgem Maria. Mas não se esqueça de olhar para cima! A cúpula acima do altar é brilhantemente decorada com anjos flutuando nas nuvens ao redor da clarabóia dourada.

A Calle la Ronda

A rua mais antiga de Quito, que já foi um caminho para os primeiros moradores em busca de uma fonte próxima de água doce, está hoje está repleta de edifícios coloridos. Com arquitetura tipicamente espanhola, as varandas são alegremente decoradas com flores e bandeiras.

La ronda quito

O movimento ali começa ao entardecer e estica a noite, quando os bares e restaurantes começam a tocar música ao vivo e oferecem bebidas e comidas tradicionais equatorianas. É nessa hora que a rua ganha vida. Trovadores, artistas, mestres chocolateiros e artesãos vão para as esquinas oferecer seus dons em busca de um trocado.

La ronda quito

Arco de la Reina

O Arco da Rainha foi construído originalmente em 1726 para proteger da chuva os devotos indígenas de uma antiga capela. Ali, por trás de um vidro, está a pintura a óleo de Nuestra Señora de los Ángeles.

A frente está o Convento Carmen Alto, um edifício branco com portas de madeira altas e arqueadas. No interior, uma explosão de cores, entalhes, relevos e lindos afrescos.

El Panecillo

El Panecillo significa “pedacinho de pão” em espanhol. Isso porque a imagem está em cima de pequeno monte no centro de Quito. Antes da conquista dos espanhóis, a colina abrigava um templo ao sol. Hoje, a colina é um ponto de observação ideal para ver Quito do alto e de perto a Virgen del Panecillo.

Esta estátua da Virgem Maria tem mais de 45 metros de altura. Mostra a Madonna em estado de movimento, em formação de dança, e talvez a única imagem dela com asas.

Não suba a colina a pé porque pode ser perigoso passar pelo bairro que há no meio do caminho. A indicação é pegar um taxi ou Uber.

Espero que tenham gostado das minhas dicas de centro histórico de Quito. Em caso de duvidas deixe um comentário abaixo.

Boa viagem, obrigada pela visita e voltem sempre.

Escrito por
Publicado em

Deixe aqui seu comentário!

2 comentários até agora!

  1. Adoro ler e viajar com Vc , Flávia Ribeiro … dá vontade de conhecer Quito … com certeza vou pegar as dicas muito bem colocadas ; aliás Vc escreve muito bem. Obrigada

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.