Mergulho no Thistlegorm

Além da diversidade e qualidade das águas, o mar vermelho reserva grandes naufrágios, incluindo navios da segunda guerra mundial como o mergulho no Thistlegorm e no Dunraven. Verdadeiros museus de guerra submersos, nos melhores pedaços de mar do mundo!

Mergulho no Thistlegorm

Mergulho no naufrágio Dunraven

Nosso primeiro mergulho foi no naufrágio Dunraven, um cargueiro da segunda guerra mundial que afundou em 1876. Estava levando especiarias, algodão e madeira da Índia para a Inglaterra. Contam que o navio atingiu um recife por pura desatenção do seu capitão que havia discutido com a sua esposa. Triste história porque o navio acabou pegando fogo e logo afundou. Hoje está tombado a 30 metros de profundidade, ao lado do recife, de cabeça para baixo. Seu casco já está repleto de corais e vida marinha, que faz dele um grande mergulho!

Mergulho no Thistlegorm

Mergulho no Thistlegorm

Pero la parte más esperada era o mergulho no Thistlegorm! Navio que foi bombardeado por aviões alemães durante a segunda guerra mundial. É verdade que novos locais de mergulho são encontrados o tempo todo, atraindo mergulhadores, fotógrafos e cientistas marinhos, mas nenhum outro atrai como o SS Thistlegorm. Masterpiece de todos os outros navios naufragados.

Mergulho no Thistlegorm

Mergulho no Thistlegorm

Importante escolher uma boa operadora de mergulho que atue constantemente no mar vermelho. Assim você poderá mergulhar com qualidade e segurança praticamente todo o ano. As boas operadoras locais com instrutores experientes irão guiá-lo aos melhores points de mergulho, e é claro ao Thisltlegorm.

Mergulho no Thistlegorm

História do Thistlegorm

O Thistlegorm foi lançado ao mar em junho de 1940. Era alimentado por um motor a vapor, media 126,5 metros de comprimento e pesava quase 5 mil toneladas. Em maio de 1941 o Thistlegorm foi carregado com todo tipo de arsenal de guerra. Sua carga incluía munições, armas, rádios, caminhões, carros blindados, motocicletas, botas, peças de reposição para veículos e aeronaves, e até duas locomotivas. Em junho de 1941 Thistlegorm partiu de Glasgow rumo à Alexandria, no Egito, num grande comboio de mais de 20 navios. Como as forças alemãs estavam ocupando quase todo o mediterrâneo, a rota escolhida foi contornar a África, para evitar cruzar o mediterrâneo, e conseguir chegar com o arsenal de guerra a ser entregue às tropas aliadas em Alexandria, no Egito. Era um desvio muito mais longo, porém (supostamente) mais seguro.

Mergulho no Thistlegorm

Em meados de setembro de 1941, quando já estavam bem próximos, o Thistlegorm recebeu instruções para interromper o percurso pois dois navios haviam colidido perto do Golfo de Suez e bloqueavam a entrada do Canal. Com isso Thistlegorm teve que permanecer por ali por duas semanas. Infelizmente essa espera foi fatal. Foi tempo suficiente para a inteligência alemã receber informações de que havia um grande navio inimigo perto do Canal de Suez. Em 5 de outubro de 1941 dois bimotores alemães avistaram o Thistlegorm e com duas bombas afundaram o navio. Dos 39 tripulantes, 30 conseguiram sobreviver, resgatados por um outro navio que estava por perto.

Mergulho no Thistlegorm

A localização do Thistlegorm

Os navios das forças aliadas, por muitos anos, sempre que passavam pelo local onde o Thistlegorm fora afundado, mergulhavam suas bandeiras como um sinal de respeito por aqueles que morreram. Mas com o tempo a localização do naufrágio foi sendo esquecida.

No início dos anos 50, Jacques Cousteau o redescobriu, mas publicou sua matéria na National Geographic sem revelar sua localização. Foi no início dos anos 90 que um grupo de mergulhadores o redescobriu um dos maiores naufrágios de todos os tempos!

Mergulho no Thistlegorm

+ Veja aqui o liveaboard que eu fiz no mar vermelho

+ Que tal uma escapadinha pelo Egito ou Petra? Clica aqui!

Gostou do post sobre o mergulho no Thistlegorm? Ou tem algum dúvida? Deixa aqui seu comentário, assim vou ficar sabendo da sua visita!

Um beijo e até a próximo post.

Flavia Ribeiro

Você vai gostar de...

Mergulho em Komodo, um mundo de cores O mergulho em Komodo na Indonésia é sem dúvida um dos mais desejados do mundo. Muito por conta da sua extraordinária biodiversidade e densidade de vid...
As melhores dicas de viagem pra Komodo Komodo está listada como uma das sete novas maravilhas da natureza, e ainda é Patrimônio da Humanidade e Reserva da Biosfera pela Unesco! Super justif...
O que fazer em Nusa Penida Agora que vocês já sabem como chegar e aonde ficar em Nusa Penida vamos ver a programação de o que fazer em Nusa Penida em 2 dias.O que fazer em...
Mergulho em Arraial do Cabo Como mergulhadora credenciada Padi Advanced já fiz mergulho em Arraial do Cabo muitas vezes e atesto que a fama de Capital Brasileira do Mergulho (jun...

Escrito por
Publicado em

Deixe aqui seu comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *