Conhecer Galápagos foi uma viagem única, sem igual. Já conheço muitos lugares incríveis mundo afora, mas como Galápagos, não existe nada parecido no mundo. Qualquer apaixonado por natureza deveria considerar esse destino que vai surpreender do início ao fim. É uma das maiores reservas de vida do planeta que abriga uma das maiores concentrações de espécies endêmicas do mundo. Galápagos reúne condições para dezenas de espécies evoluírem de uma forma única. Em Galápagos você terá a chance de rodar seu próprio documentário para a National Geographic.

Galápagos

Declarado Patrimônio Natural da Humanidade em 1978, Galápagos tem a segunda maior reserva marinha do planeta, ficando atrás apenas da Grande Barreira de Corais, na Austrália. Recentemente o Equador ampliou a reserva da reserva em mais 60.000 quilômetros quadrados, que já media 138 mil km2. Somados com a nova área de conservação terá 198 mil km2 protegidos.

Bartolomé Island

Essa ação tem objetivo de proteger as espécies ameaçadas da pesca ilegal que migram entre Galápagos e a Ilha Cocos, na Costa Rica, e outras ilhas do Panamá e Colômbia. Passam pelo Corredor Marinho do Pacífico Leste Tropical muitos tubarões-martelo, tubarões-baleia, tartarugas, arraias e baleias. A pesca ilegal cria um desequilíbrio ao ecossistema que muitas vezes leva a um ambiente que é insustentável tanto para o predador quanto para a presa.

O Arquipélago de Galápagos

O arquipélago é composto por 13 ilhas principais e 5 ilhas pequenas, além de muitos outros pequenos ilhotes, quase 60 ao todo. Localizada no Oceano Pacífico, a 1000 km a oeste do Equador. A população total gira em torno de 35 mil pessoas nas quatro ilhas que são habitadas: Floreana, Isabela, San Cristóbal e Santa Cruz, onde está concentrada a grande parte.

Galápagos
Galápagos

Em todas as ilhas é possível apreciar sua rica biodiversidade com ecossistemas de fauna e flora únicos. Pense num lugar de águas transparentes, uma vida marinha com milhares de espécies, um lugar onde você pode mergulhar com lobos marinhos, tubarões, raias, tartarugas e mais uma infinidade de peixes (e nenhum deles irá te atacar). Junte tudo isso a vulcões ativos, praias com água cristalina e mangues.

Galápagos

Geologia do arquipélago

As Galápagos estão inseridas em zonas vulcânicas mais ativas do planeta. Só na ilha Isabela, a maior do arquipélago, existe 5 vulcões ainda ativos. O vulcão Wolf entrou em atividade e provocou uma erupção logo depois que deixei Galápagos. As ilhas têm idades diferentes. As mais antigas são Española e South Plaza. As ilhas Fernandina Isabela e Santiago têm aproximadamente 700.000 anos de idade.

Galápagos

Com origem vulcânica, as Galápagos são resultantes do movimento das placas tectônicas de Nazca, que está se movendo para leste-sudeste, em direção à Placa Sul-Americana. A proximidade dessas duas placas tectônicas tenciona o ponto onde o magma empurra a crosta terrestre e provoca atividade vulcânica. É que entre as placas há uma fenda por onde sobe lava ardente do interior do planeta. Foram esses vazamentos que produziram vulcões submersos que vão periodicamente entrando em erupção e aumentando de tamanho. Quando alcançam a superfície, formam as ilhas vulcânicas. Estima-se que estejam ativos há pelo menos 20 milhões de anos, mas, que as ilhas como as vemos hoje, se formaram nos últimos três a quatro milhões de anos – um tempo muito curto, em termos geológicos.

O Parque Nacional de Galápagos

O arquipélago de Galápagos foi declarado Reserva Nacional em 1939. 20 anos mais tarde, em 1959, a Fundação Charles Darwin e o Parque Nacional foram criados. A partir desta data, todas as ilhas desabitadas foram declaradas parque nacional e a partir daí nenhuma pessoa pôde mais ocupá-las.

Leon Dormido

O mais importante é perceber que as ilhas estão preservadas, nenhum local dentro dos limites da unidade pode ser visitado sem a presença de um guia credenciado pelo parque, por exemplo. Todas as trilhas são devidamente demarcadas e identificadas, nenhum visitante deve sair destas marcações. Mesmo com todas as restrições e cuidados, fique tranquilo, você vai ver de bem perto espécies endêmicas que jamais verá em outro lugar.

Galápagos

O Mar de Galápagos

As ilhas estão no caminho de três correntes oceânicas principais que se cruzam: A Corrente de Humboldt traz águas frias da Antártida. A Corrente do Panamá é mais quente e vem do norte. A Corrente de Cromwell faz com que a água profunda e fria suba à superfície (chamada de ressurgência). São essas correntes que atraem tantas vidas aos mares de Galápagos.

Galápagos

E, por isso, debaixo da água estão um dos melhores mergulhos do mundo! Espere para ver Iguanas marinhas, pinguins-de-galápagos, bandos de tubarões-martelo, tubarões-baleia, arraias-manta e muitas outras espécies. E, olha, você nem precisa ser um mergulhador certificado. Máscara e snorkel já dão para nadar com lobos-marinho, por exemplo, que foi uma das coisas mais legais que já fiz na vida.

Iguana marinha

Animais de Galápagos

Poucos lugares no planeta você terá um contato tão intenso com animais quanto em Galápagos. Os encontros mais legais pra mim foram mergulhar com lobos marinhos e tubarões-martelo! Amei também visitar a ilha North Seymour onde vi as Fragatas Magnificas e os atobás de patas azuis. O mais incrível é que lá os animais não fogem ou tem medo de outros seres vivos, isso porque a cadeia é equilibrada e preservada. Os animais parecem nem se incomodar com a presença do ser humano!

Galápagos
Galápagos

+ Clique aqui para saber onde encontrar os mais incríveis animais de Galápagos

Ameaças à Galápagos

Segundo a UNESCO, as principais ameaças às Galápagos são espécies invasivas de plantas e animais, aumento do turismo, crescimento demográfico, pesca ilegal e questões de governança. O aquecimento global é outra ameaça que está afetando as ilhas, segundo a National Geographic.

Galápagos

O fenômeno do El Niño por exemplo é devastador para a população de iguanas marinhas e a população de pinguins que reduziu em mais de 75%. A população total de leões marinhos diminuiu em cerca de 50%.

O que fazer e como explorar

Fiquei tão encantada com Galápagos, na verdade com toda minha viagem ao Equador que incluiu também passagem por Cuenca e Quito, que escrevi muitos artigos detalhando meu roteiro.

Galápagos

Veja esse artigo onde explico como explorar as ilhas e como montei o meu roteiro dia a dia.

Leia mais sobre Galápagos:

+ Descubra a Ilha Bartolomé em Galápagos

+ Seymour Norte onde estão as maiores colônias de aves marinhas

Se tiver qualquer duvida, entre em contato comigo. Posso te ajudar a montar seu roteiro em Galápagos, peça um orçamento.

Obrigada pela visita, volte sempre!

Escrito por
Publicado em

Deixe aqui seu comentário!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.