Durante minha viagem fiquei muito bem impressionada com o país e curiosa para entender melhor o cenário geopolítico do Qatar. Reproduzo aqui parte do que aprendi lá, do que andei lendo e da palestra que assisti recentemente sobre Conflitos no Oriente Médio. Sem duvida, entender o contexto atual do país torna a sua viagem bem mais interessante. Espero ajudar!

Cenário geopolítico do Qatar

Localizada na Ásia Ocidental, essa pequena península do Golfo Pérsico é cercada por água (em quase) todos os lados. Faz uma única fronteira terrestre com a Arábia Saudita e fronteiras marítimas com o Bahrein, Emirados Árabes Unidos e Irã.

O país é tão pequeno que se percorre todo ele em 7 horas. São apenas 200 quilômetros de extensão e 100 quilômetros de largura, cobrindo uma área total de aprox. 12 mil km². Para você ter ideia de quão pequeno é o país, ele tem o tamanho da metade do Sergipe, o menor estado do Brasil. Mas tamanho não é documento, logo logo vocês vão entender.

Qatar

80% da população do país está concentrada na capital Doha, com quase 2 milhões de habitantes. Além de capital administrativa, Doha é a capital da economia, da cultura e da educação. Lá existem nada menos que seis filiais das melhores universidades norte americanas como Northwestern University e Weill Cornell Medical College.

+ Veja aqui dicas de viagem ao Qatar

Economia do Qatar

Como prova que um país não precisa ser grande para ser rico, o Qatar é o país cm a maior renda per capita do mundo, aproximadamente US$ 130 mil por ano. Também é uma das nações com a menor carga tributária do planeta.

Embora sua população seja pouco mais de 2 milhões de habitantes, apenas 250 mil são qataris nativos, nas mãos de quem a riqueza é concentrada. Esses sim têm muitos privilégios, inclusive o de não pagar nenhum imposto, e ter tudo absolutamente de graça. A outra parte (a maior) das pessoas que moram no país são imigrantes muito mal pagos que trabalham na construção civil. Aliás, o país é um verdadeiro canteiro de obras. Vê -se guindastes por todos os lados, e construções são erguidas 24 horas por dia.

cenário geopolítico do Qatar

Sua economia é movida pelo petróleo e pelo gás natural que representa atualmente 70% da fonte de riqueza do país. Afinal está lá a terceira maior reserva de gás natural do mundo!

E sabe o melhor? O país sabe aproveitar suas riquezas, investindo no futuro, na educação e tecnologia, ao mesmo tempo que preserva sua cultura e suas raízes.

+ Clique aqui para conferir que fazer em Doha

Um pouco da história do Qatar

A história dessa terra, localizada no meio do Oriente Médio, é muito antiga. Antes da exploração do petróleo, o Qatar vivia da pesca e da extração de pérolas. Era um vilarejo praticamente sem recursos no meio do deserto árido com aprox. 350 barcos de pérolas, de onde, é certo, vinham as pérolas naturais mais exuberantes. Fato é que o povo qatari viveu na pobreza por muito tempo, dependente da pesca e da extração de pérolas, mais ou menos até os anos 1940.

Voltando um pouco no tempo, por volta de 1515, a Marinha Portuguesa teve o controle da península por mais de um século como um porto comercial, trazendo produtos da Europa e exportando pérolas, sedas, sementes e especiarias da Arábia. Depois o país foi dominado por persas durante milhares de anos, depois por turcos otomanos e, por último, tornou-se protetorado britânico em 1916. Permaneceu nessa condição até 1971, quando se tornou independente.

cenário geopolítico do Qatar

Oficialmente é um emirado, sendo, portanto, um território regido por um emir, que é o título de nobreza equivalendo a um príncipe no Ocidente. O governo está nas mãos da família Al Thani através de uma monarquia absolutista hereditária. No país não há partidos políticos, eleições parlamentares e nem legislatura independente.

O maior impulso na economia aconteceu em 1974 quando a Qatar Petroleum, empresa petrolífera estatal, foi fundada e assumiu a exploração do combustível fóssil, mudando radicalmente a economia do país. Além das reservas imensas de petróleo, o Qatar também é dono da terceira maior reserva de gás natural do mundo. Foi nessa época que o país começou sua grande transformação econômica e social.

Bloqueio diplomático

Em junho de 2017, diversos países árabes cortaram laços diplomáticos com o Qatar e impuseram um bloqueio total, alegando que o país apoiava o terrorismo e minava a segurança regional já que tinha relacionamento com o Irã. Os países envolvidos nesse bloqueio são a Arábia Saudita, Kwait, Emirados Árabes, Egito e Bahrain. O Qatar negou as acusações e afirmou que o real motivo do bloqueio é a independência do seu país, que não se submeteria aos desmandos de seus vizinhos poderosos.

Esse bloqueio envolveu todo o tipo de comunicação, além de ser proibida a circulação de pessoas nas fronteiras. Até mesmo a Qatar Airways foi proibida de sobrevoar o espaço aéreo desses países. Mas, o problema maior para o Qatar não foi da ordem econômica e sim logística já que 90% da comida consumida no país é importada. Como se sabe, o Qatar é um país minúsculo que não tem produção própria de nada, exceto petróleo e gás.

Qatar Airways

Ou seja, o bloqueio complicou o cenário geopolítico do Qatar porque já não tinha como importar por terra, uma vez que a única fronteira terrestre é com a Arábia Saudita, um dos países que estão no bloqueio, e ainda bem mais difícil pelo mar e pelo ar porque não dava para sobrevoar o espaço aéreo dos vizinhos.

Seus opositores acreditavam que o Qatar entraria em colapso com as restrições impostas e recuaria. Mas a história se mostrou diferente. Passados mais de 2 anos desse bloqueio, o Qatar tem se adaptado às dificuldades, reorganizado sua economia, buscando novos parceiros comerciais e investindo na indústria nacional.

E o Irã no meio disso tudo?

O ponto é que o Irã, país com quem tem fronteira marítima, deu assistência ao Qatar, fornecendo mantimentos essenciais e abriu o espaço aéreo para seus voos comerciais. Nestas circunstâncias, fica difícil do Qatar se colocar contra ao Irã.

Só que o Irã, justo o Irã, sempre foi o maior rival xiita da Arábia Saudita que é sunita. E para complicar ainda mais, a tensão entre EUA e Irã cresceu. Portanto a incerteza continua, não se sabe o próximo desdobramento da crise que tem raízes na disputa por poder, território, influência e recursos no Médio Oriente. Sem dúvidas, essa é uma das maiores questões geopolíticas do Oriente Médio e do mundo. Aguardemos os próximos capítulos torcendo para um desfecho pacífico.

Espero que tenha ajudado a entender o cenário geopolítico do Qatar. Se tiver alguma duvida, deixe um comentário aqui abaixo. Terei prazer em responder.

Obrigada pela visita e volte sempre!

Escrito por
Publicado em

Deixe aqui seu comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *