A Tailândia é famosa por seus templos, ilhas, tribos e passeios com elefantes. Em nossa passagem queríamos muito conhecer uma reserva de elefantes em Chiang Mai, mas a preocupação era achar um local responsável. Onde os animais fossem bem cuidados e alimentados, livres para circular e sem passeios montados ou showzinhos.

Elefantes em Chiang Mai

 Onde ver elefantes em Chiang Mai

A preocupação era escolher um local que realmente se preocupasse mais com os animais, e menos com os visitantes. Um local que não domesticasse animais selvagens.

De cara já havíamos decidido não visitar o Tiger Kingdom por não concordar com esse tipo de turismo. Por imaginar que eles possam usar algum tipo de anestésico que transforme tigres em gatos…

A situação dos elefantes na Tailândia é crítica também. Mais da metade dos elefantes em Chiang Mai são domesticados. Entendo que a cultura deles é diferente da nossa, e que dependem do turismo, mas não justifica maltratar os animais. Tem elefante que até pinta quadro… é inacreditável isso! Por isso o ideal é optar pelos locais que não tem showzinhos ou que montam nos animais.

Elefantes em Chiang Mai

Elefantes em Chiang Mai

Após pesquisar muito, optei pela Trum travel (via Travel Hub). Fomos para um pequeno camp ao norte da região de Mae Tang. Lá tivemos uma experiência intimista com elefantes e os outros poucos trekkers que estavam juntos. O camp foi criado para reabilitar elefantes resgatados de maus-tratos do turismo irresponsável, proporcionando uma experiência ética com eles.

Passamos metade do dia interagindo com os animais (haviam uns 5 elefantes), dando comida e banho no rio e vendo-os conviver em grupo. O valor de 1800 bahts (aproximadamente R$180) por pessoa incluiu o transporte de ida e volta para o hotel, o almoço, a interação com os elefantes, um trekking até uma cachoeira na floresta do sudoeste asiático e um rafting. Nada mal para um grande dia!

Como foi o nosso dia

O dia começou com a guia passando uma curta introdução sobre o elefante asiático, para em seguida os conhecermos pessoalmente. Para a nossa felicidade tinha um baby elefante que foi a sensação do grupo. ❤ Todos pareciam saudáveis e felizes naquele camp. Eles ficavam soltos e o cuidador explicou que eles eram livres para ir e voltar diariamente das montanhas, região onde passavam a noite.

Elefantes em Chiang Mai

Você pode chegar perto deles, e tirar muitas fotos, mas fique atento e não faça movimentos bruscos. Fomos muitas vezes avisados de que eles se assustam com qualquer coisa que apareça correndo e de forma repentina. Isso por conta da sua visão não ser muito boa e porque não possuem pescoço longo para olhar pra baixo (e nem pra cima!). Por isso dizem que eles tem medo de coelhos e ratos.  

É muito engraçado chegar perto de sua tromba, que é um mix de nariz e lábio superior. É usada para cheirar, transportar alimentos e analisar objetos.

Interação com os elefantes em Chiang Mai

O cuidador também mostrou como deveríamos alimentá-los com bananas, e aprendemos como fazer um remédio natural para uma boa digestão (um bolo de arroz com tamarindo dentro).

Elefantes em Chiang Mai

Aprendemos a fabricar o sabão do banho deles a partir de ingredientes naturais das videiras da floresta da região. E finalmente entramos na água para banhá-los! Foi a hora mais divertida! Os elefantes em Chiang Mai gostam muito de água e, se preciso, viajam distâncias muito longas para encontrá-la. Não esqueça seu traje de banho e uma pequena toalha.

Elefantes em Chiang Mai

Elefantes em Chiang Mai

Almoçamos uma comida bem simples ali mesmo e partimos para a segunda parte do dia que incluía um trekking. Caminhamos por mais de 1 hora por uma trilha que margeava um riacho até uma cachoeira. Estava muito frio e eu não quis cair na água, mas foi bonito. Ah! Ainda rolou um mini-rafting pelo Rio Mae Tang.  

Elefantes em Chiang Mai

Elefantes em Chiang Mai

Elefantes em Chiang Mai

No final do dia voltamos para Chiang Mai num retorno que leva quase 2 horas. Foi um pouco desconfortável pois o veículo é o tipo de um jeep popularmente utilizado na Tailândia.

Curiosidade sobre os elefantes em Chiang Mai

Os elefantes são os maiores mamíferos terrestres que existem no nosso planeta! Os asiáticos diferem dos africanos pois possuem orelhas menores. Machos ostentam os dentes de marfim e podem medir entre 2,5 a 3 metros de altura, e pesar até 7 toneladas!

Sua pele grossa é da cor cinzenta ou café, e se sujam constantemente para se proteger do sol e dos mosquitos.

Os elefantes asiáticos vivem em grupos familiares que incluem mães, irmãs, filhas e machos jovens. Existe uma matriarca no grupo, que geralmente é mais durona e chega a expulsar os machos que deixam de respeitar a hierarquia. A gestação pode levar mais de 600 dias e os bebês já nascem pensando uns 100 kg! :0

Elefantes em Chiang Mai

Elefantes em Chiang Mai

É um animal dócil, inteligente e obediente, por isso eles já foram utilizados como animais de carga, animais de circo e até em guerras também.

O termo “memória de elefante” vem do fato deles lembrarem para o resto de suas vidas de cheiros, das vozes de pessoas e lugares especiais e de habilidades apreendidas. O cuidador nos contou que os elefantes podem sentir a ocorrência de um terremoto até 1 dia antes pelos pés.

Os elefantes ajudam outros animais com dificuldade de se alimentar ou se locomover e são até capazes de compreender a morte! Sabia que eles chegam a guardar e cobrir restos mortais? Um comportamento bem diferente de macacos ou leões por exemplo, que aparentemente não dão importância à morte de companheiros da mesma espécie.

Gostou do post? Deixe um comentário aqui. Posso dizer que foi emocionante passar o tempo interagindo com os elefantes em Chiang Mai. 

Você está indo para a Tailândia? Leia mais posts aqui.

Viagens e Outras Historias

 

Escrito por
Publicado em

Deixe aqui seu comentário!

2 comentários até agora!

  1. Eu gostaria de compartilhar minha experiência num tour como esse que fiz em 2016. A escolha do tour pra interagir e não montar elefantes foi uma decisão levando em conta a questão dos mal tratos aos animais. Chegando na reserva foi tudo mágico. Os elefantes são muito lindos mas em determinado momento eu notei que algo estava errado. O tratador sempre com as mãos para trás. Observei atentamente e verifiquei que ele tinha um prego de 10 a 12 cm entre os dedos e ele espetava atrás da orelha do animal que fazia graça para o grupo de turistas e até nos abraçava e beijava. Fiquei muito triste de estar ali. Na hora do banho ele escondeu o prego entre as pedras e o elefante cumpria suas ordens ainda assim pois ele mantinha as mãos pra trás. Vc não chama os elefantes pra tomar banho e todos vão unicamente porque o tratador pediu. O animal segue porque teve a alma quebrada e obedece por medo. Depois disso li bastante sobre o asssunto e não existe treinamento de elefantes por outro modo. Eles são animais que fazem a sua vontade a não ser que tenham a alma quebrada. Não sou de nenhuma entidade que protege ou luta por animais, apenas uma pessoa que gosta de animais e mesmo assim fiquei chocada e não dormi bem por dias. Na volta um funcionário da reserva veio de carona e uma francesa conversou com ele e ele disse que o patrão dele era muito rico e tinha 5 reservas de elefantes em Chiang Mai. Ele nos contou que nas outras reservas eles faziam a monta de elefantes e para aquela eles enviavam os elefantes que eram mais difíceis de domesticar, nas palavras dele os elefantes preguiçosos e teimosos. Se vc quiser posso te passar mais informações a respeito disso. Eu inclusive na época fiz o relato no tripadvisor. Aqui é seu blog, seu espaço mas eu resolvi escrever pois imagino que vc não saiba a realidade, como eu não sabia antes, e gostaria de te pedir que retirasse esse conteúdo pra não estimular mais pessoas a fazer esse tipo de tour que se fantasia de uma coisa boa mas na verdade é uma violência contra o animal.

    1. Oi Joice muito obrigada pelas suas informaçoes, fiquei chocada e muito triste com tudo que você contou. Acho que mais importante do que deletar o post talvez seja mencionar suas informações para que as pessoas entendam isso. Nessa viagem me recusei a ir no Tiger Kingdom por isso. Concordo, temos que fazer chegar essas informações às pessoas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *