Nesse artigo listo todas as dicas do Marrocos para você planejar sua viagem de forma que possa aproveitá-la ao máximo. Não deixe de conferir também os outros artigos com o roteiro completo e as dicas lugar a lugar onde passamos.

Dicas do Marrocos

Quantos dias ficar no Marrocos

Viajamos 10 dias pelas principais cidades do Marrocos passando por Casablanca, Chefchaouen, Fez, Meknes, Volubilis, Merzouga, Deserto do Saara, Dades e Marrakech. Cada dia dormíamos em uma cidade diferente, sendo que Fez e Marrakech ficamos 2 noites em cada. Foi um roteiro bem completo para quem gosta de viajar de carro. Conto em detalhes como foi nesse post aqui.

dicas do marrocos

Pra quem não tem tanto tempo sugiro resumir a viagem com Marrakech (mínimo 2 dias) e com o deserto do Saara (+2 noites, sendo 1 no acampamento nas dunas). Ou quem estiver pela Europa pode esticar até Chefchaouen, a cidade azul do norte do Marrocos em 2 dias.

Como chegar no Marrocos

Existem voos diretos para o Marrocos do Rio de Janeiro e de São Paulo com a Royal Air Maroc. Os voos chegam em Casablanca, que é a capital econômica do país. A capital política é Rabat, que fica perto também. A outra possibilidade (que às vezes sai até mais barato) é voar para alguma capital da Europa e de lá pegar uma conexão para o Marrocos. Não tem jeito, tem que fazer uma pesquisa na época da sua viagem para saber qual a melhor opção.

dicas do marrocos

Como circular no Marrocos

Eu adoro alugar carro e dirigir em um país diferente, mas no Marrocos preferi viajar com um motorista local porque tinha lido no blog Pegadas na Estrada um relato que me deixou dividida (link aqui). Optamos pela agência com tour privado e no final das contas foi a melhor opção porque não tivemos nenhum estresse nas estradas e preocupações nas cidades.

dicas do marrocos

As estradas são ótimas, mas o Marrocos é muito montanhoso. Vários trechos são perigosos, com muitas curvas e até animais na pista. Além disso tem um posto policial na entrada de cada cidadezinha que fica parando os turistas desavisados. Nosso carro não foi parado nenhuma vez porque eles reconheciam um marroquino no volante. Isso foi uma grande vantagem, fora não ter que ficar preocupado onde estacionar nas grandes cidades. Sim, porque nas medinas não entram carros.

Se você quer saber mais sobre esse assunto, clique aqui para ver o meu relato sobre a experiência com a agência que contratamos.

Onde se hospedar no Marrocos

Uma das experiências mais autênticas é se hospedar nos riads dentro das medinas como fiz em Fez, Marrakech e Chefchaouen. Do lado de fora não se imagina o quão lindo são os riads. Com arquitetura única, os riads tem um pátio interno para onde os quartos se abrem. O atendimento é personalizado porque normalmente são poucos quartos. Além do que eles ficam dentro da medina, no meio do burburinho. Não tem forma mais autêntica para se hospedar.

dicas do marrocos

Agora no deserto opte por uma noite num hotel na frente das dunas e outra noite num acampamento no meio das dunas. É incrível! Vou contar toda essa experiência no próximo artigo. Vai lá!

Clima no Marrocos

O clima no Marrocos varia conforme a região e a estação do ano. No geral diria que a melhor época é o início da primavera, entre março e maio. Evite o verão, particularmente Agosto… Merzouga e Marrakech vão estar um verdadeiro forno.

dicas do marrocos

Eu fui em meados de março e o clima estava ótimo. Só pegamos um dia com chuva e as temperaturas estavam agradáveis durante o dia. Pela manhã e à noite fazia um friozinho gostoso, principalmente nas cidades do norte do país como Chefchaouen e Fez. A temperatura assim combina mais com o “dress code” do país, já que em respeito à religião deles devemos andar cobertos.

Qual língua se fala no Marrocos

As línguas locais oficiais são o árabe e o berbere. O francês também é muito falado desde a época da colonização. E nas zonas turísticas vale o bom inglês.

Entendo que um país que vive do turismo precisa falar várias línguas, mas me surpreendi com a desenvoltura dos marroquinos com diversas línguas. Encontramos muitos marroquinos falando o portunhol na tentativa de nos agradar. Mesmo os nômades no deserto!

Dicas do Marrocos – Religião

99% da população marroquina segue o Islã. Pelo que percebemos durante a viagem o Marrocos é um dos países mais liberais. Muitas mulheres não usam mais o véu, e vi poucas mulheres usando a burca, em geral mulheres mais velhas.

Cinco vezes ao dia, eles interrompem seus afazeres para cumprir ao chamado da oração: ao amanhecer, ao meio dia, a tarde, ao pôr do sol e a noite. Estejam eles na mesquita, no local de trabalho ou em casa.

mesquita hassan II casablanca

Se você se interessa por esse assunto não deixe de ler o post sobre a aula de islamismo que tivemos na Cidade do Cairo no Egito. Clique aqui para ler sobre isso.

Quanto custa viajar para o Marrocos

Segue um resumo dos principais gastos:

  • Passagem aérea em voo direto com a Royal Air Maroc: R$ 4.200 (em até 6x)
  • Hospedagem nos Riads variam de 70 a 200 Euros por noite (reserve usando o link do blog!) – Há muitas opções para todos os bolsos e gostos.
  • Refeições estão na média de 80 a 150 Dirham, o que significa entre 8 euros a 15 euros. De maneira geral, as refeições no Marrocos costumam ter bons preços e não costumam fugir dessa média, mas, claro, o preço varia se você for em um restaurante na medina (mais barato) ou no hotel.
  • As entradas das atrações também costumam ser bem baratas se compararmos com as entradas na Europa por exemplo. No Marrocos, as entradas em Marrakech custam em torno de 70 Dirham (7 euros). Nas cidades pequenas, elas custam em torno de 10 e 40 Dirham (1 e 4 euros). A entrada mais cara é a da Mesquita Hassan II em Casablanca (em torno de 12 euros).
  • Custo de transporte por 10 dias com motorista em carro 4×4 privado custou 1700 Euros. Mas isso depende do seu roteiro, quantidade de dias, etc. Consulte aqui e fale que você é leitor do “Viagens e Outras Historias” pra ganhar um desconto no seu pacote.
dicas do marrocos

Segurança no Marrocos

Apesar de ter ouvido que o Marrocos é um dos mais tranquilo, não paguei para ver. Durante minhas pesquisas de planejamento de viagem resolvi zelar pela minha segurança e contratar uma agência com motorista local num tour privado. Foi a melhor escolha. Não caímos em roubada nenhuma, e sempre fomos advertidos pelo Said (nosso motorista) sobre o que fazer e onde ir para não se expor aos riscos. E olha que nosso roteiro não se restringiu à zonas turísticas não… Tivemos o privilégio de conhecer Rissani por exemplo que é a maior mercado do sul do Marrocos onde os nômades vão comprar e trocar mercadorias, fizemos caminhamos pela medina em áreas que somente os locais circulam, entre outras aventuras.

dicas do marrocos

Andei com o celular nas mãos o tempo todo, sem me sentir insegura. Como estávamos sempre acompanhados por alguém local não sentimos o assédio dos relatos de quem viaja sozinho (a). É claro que não dá pra evitar todo tipo de risco só porque você tá acompanhado por um local, mas sem dúvida evita muitos pequenos transtornos. Conto mais sobre a experiência e vantagens de contratar uma agência no próximo artigo. Não deixe de conferir.

Mulher sozinha no Marrocos

Viajei com um amigo e, portanto, não vivi na pele o assédio de mulher sozinha no Marrocos. Agora que vi como é acho que pintavam um cenário diferente de como as coias são realmente. É possível que uma mulher sozinha seja assediada na medina, mas ela não vai ser raptada e trocada por camelos! Mas se eu estivesse sozinha teria andado tranquila nas medinas de Chefchaouen e Marraquech. Já em Fez recomendo contratar um guia. Não só porque a medina é bem mais antiga e complicada de andar, como há muito menos turistas também.

Cuidado com os “encantadores de cobras” e artistas que ficam na praça Jemaa al Fna em Marrakech. Quando você se aproxima para tirar fotos eles são super simpáticos mas pra ir embora o dinheiro que você der nunca é suficiente. E eles fazem uma pressão. Se eu não estivesse com um amigo teria passado apuros. Tente negociar o preço antes.

dicas do marrocos

Não aceite e evite ter que pedir ajuda nas ruas.

O que vestir no Marrocos

É recomendado o uso de roupas que cubram os ombros e os joelhos. Evite decotes, saias ou shorts curtos para não “causar” na medina. É bonito respeitar a cultura do local, principalmente porque somos viajantes conscientes e educados. A regra vale para homens e mulheres.

dicas do marrocos

Bebida alcoólica no Marrocos

A grande maioria dos locais não vende bebida alcoólica por uma restrição da religião mulçumana. Marroquinos dificilmente conseguem permissão para venda de bebidas alcoólicas em seus estabelecimentos. Para se conseguir é preciso ter uma sociedade com algum estrangeiro. Por sorte os nossos riads em Fez e Marrakech tinham bons vinhos 😊 mas garanto que tomar uma cerveja não será uma tarefa fácil no Marrocos.

Em Marrakech encontramos um único bar (muito bom) que vendia bebida. Fica na praça Jemaa al Fna, num ponto bem estratégico para o por do sol. Mas chegue cedo porque ele enche bastante.

dicas do marrocos

Ficamos sabendo que no acampamento no deserto também não haveria bebida alcoolica. Então ainda em Fez passamos num Carrefour para comprar 2 garrafas. Não deixe para comprar em Merzouga pois lá deve ser bem difícil (cidade pequena). O vinho teria feito muita falta com o friozinho e a cantoria ao redor da fogueira… No Carrefour de Fez bebidas alcoólicas são vendidas numa loja específica, ao lado do supermercado.

Culinária Marroquina

A culinária marroquina é bem diversificada e tem a base nos temperos e especiarias que dão sabor e perfume às comidas. Provamos de tudo um pouco, do tradicional ao exótico. Fiz um artigo contando um pouco de tudo o que vimos por lá. Só clicar nesse link aqui.

dicas do marrocos

Uso de guias nas medinas

Caminhar pelas medinas é uma das experiências mais autênticas que se pode experimentar durante sua viagem ao Marrocos. Mas as vielas são, de fato, labirínticas. Andamos facilmente nas medinas de Marrakech e Chefchaouen, mas em Fez recomendo o uso de um guia. Você pode fazer isso através de agência ou solicitar uma ajuda no seu riad.

dicas do marrocos

O guia, além de ajudar na orientação, explica fatos históricos, dá dicas do Marrocos, leva nos lugares certos e ajuda a se livrar de alguma mala sem alça que tentará te abordar.

As pessoas não gostam de ser fotografadas. Algumas se escondem, viram a cara ou falam uma grosseria. Eu, por exemplo, levei uma varada de uma pastora porque fui fotografar uma de suas ovelhas. Pergunte antes de fotografar.

O que comprar no Marrocos

As lojinhas são tentadoras. Há muito o que ver. Em especial gostei das lamparinas, tapetes, e cerâmicas. Na medina de Chefchaouen encontrei as coisas mais bonitas e mais baratas, mas como estava no inicio da viagem não comprei nada lá. Depois me arrependi. #ficaadica

dicas do marrocos

Bem perto do meu Riad de Marrakech (Riad Houma) comprei uma blusa e um vestido lindo todo bordado e também vi uma loja com peças de antiquário numa que me encantaram. Só era dificil trazer para o Brasil…

dicas do marrocos

Barganhando nas compras

Se você for fazer compras nos souks (mercados tradicionais nas medinas) não esqueça de barganhar o preço. A barganha faz parte da cultura local e, até certo ponto, pode ser divertida. O chato é que, em alguns lugares, o vendedor pode ser muito insistente. Não pergunte o preço ou toque na peça se você não tem intenção de compra-la. Bugigangas e souvenires normalmente não tem barganha porque o preço já é bem baixo. E tem lojas que já avisam que o preço é fixo (até mesmo com um cartaz no caixa). Eu já começava minhas negociações com metade do preço, mas no final saía com no máximo 25% de desconto.

dicas do marrocos

Espero que tenham gostado das dicas do Marrocos. Qualquer dúvida deixa uma pergunta aqui abaixo na sessão de comentários que eu respondo!

Continue lendo sobre o Marrocos:

+ Roteiro completo de 10 dias pelo Marrocos de carro

+ Conheça a maior mesquita do Marrocos em Casablanca

+ Como é a culinária no Marrocos

+ Veja como foi dormir num acampamento no deserto de Sahara

+ Chefchaouen, a cidade azul do norte do Marrocos

+ O que fazer em Marrakech

+ O que esperar da sua viagem à Fez

Obrigada pela visita, volte sempre!

Flavia Ribeiro

Escrito por
Publicado em

Deixe aqui seu comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *