Dentro do Parque Nacional da Serra da Canastra, Capitólio está de cara para a parte mais bonita da represa de furnas, com mais de 20 cachoeiras em sua região – Não é à-toa que ela tem o título de Rainha dos Lagos. Além de Capitólio, a área abrange outras 33 cidades ao redor do Lago de Furnas, incluindo parte do Sul e do Sudeste de Minas Gerais. Veja nesse artigo dicas do Lago de Furnas.

O Lago de Furnas em Capitólio

É um destino para quem curte natureza, repleta de paisagens exuberantes e que atrai aventureiros de todas as partes do Brasil. Com quatro vezes o volume da água da Baía de Guanabara no RJ, o lago de Furnas possui uma área de 5,4 mil quilômetros que equivale à metade do nosso litoral, daí o apelido de Mar de Minas. Você vai encontrar cachoeiras, praias artificiais, piscinas naturais e cânions com paredões de mais de 50 metros de altura. A Serra da Canastra, ao redor, reúne belíssima fauna e flora, inclusive com animais ameaçados de extinção como o lobo-guará e o tamanduá-bandeira.

Quem curte esportes pode aproveitar a área para a prática de SUP, jet ski trekkings, escaladas e rapel. Enfim, um verdadeiro paraíso para os aventureiros! É um dos maiores lagos artificiais do planeta! Alimentado por nascentes e rios de águas cristalinas, foi construído na década de 60 do século passado para produzir energia elétrica. Para sua construção a área teve que ser inundada em aproximadamente 20 bilhões de metros cúbicos de águas da junção dos rios Grande e Sapucaí. A agricultura das terras foi substituída pelo turismo. Uma consultoria internacional contratada pelo Governo de Minas disse que este é o lago com maior potencial turístico do mundo! Tô cheia de dicas do Lago de Furnas pra vocês!

Como chegar em Capitólio, Lago de Furnas

Capitólio está localizado a 640km do RJ, 284 km de Belo Horizonte, e a 500 km de São Paulo. Do Rio fiz 2 caminhos diferentes para contar aqui qual o melhor. Na minha opinião foi o caminho que escolhi na ida, passando por Petrópolis, Juiz de Fora e Tiradentes. Foram no total 9 horas de viagem saindo do Rio, que eu dividi dormindo uma noite na charmosa Tiradentes. A estrada melhorou muito da última vez que tinha passado por lá. Na volta fui pelo outro lado, passando pelas cidades de Altinópolis, Alfenas, Varginha, Caxambu, Itamonte, Itanhandu, Engenheiro Passos até cair na Dutra e seguir para o Rio. Para descansar dormi uma noite em Penedo depois de 7 horas seguidas de estrada. Embora o total de Km sejam parecidos, fizemos uma hora a mais por esse caminho pois pegamos muitas carretas na Serra da Mantiqueira, e também muita neblina. Essa serra é difícil de ultrapassar e tem uma quantidade grande de carretas. Isso atrasou um pouco.

Mar-de-Minas-tiradentes-igreja
Paradinha em Tiradentes

Se você quiser ir de avião, pode optar por aterrisar em Belo Horizonte ou Ribeirão Preto, e depois dirigir por mais aprox 4 horas de carro até Capitólio, ou Campinas, com mais 5 horas de carro. Ou seja, é longe! Mas garanto que vale a pena. Principalmente para quem curte dirigir, como eu!

Dicas do Lago de Furnas

Ali a natureza caprichou!  Há inúmeras atrações que não devem ser perdidas, por isso reserve pelo menos 3 dias inteiros para aproveitar a região com calma.

Mirante dos cânions

Começaria logo pelo mirante dos cânions… A vista é surreal! O mirante conta com diversos pontos de observação e fotos. Fica fica bem próximo à estrada por volta do KM 311 da MG 050. Ao lado tem uma grande cachoeira que desagua lá no cânion e do outro lado da estrada tem uma trilha com várias piscinas naturais.

Mar-de-Minas-Mirante-Canions

Passeio de lancha pelos cânions

Dê prioridade a este passeio (R$ 70 por pessoa) que é único! Os barcos saem próximo ao KM 305, à altura do restaurante do Turvo. Aliás, ali prove a Traíra recheada com palmito e requeijão. Hummm

Mar-de-Minas-lancha

Há diversos horários para o passeio de lancha. Eu fui no primeiro logo de manhã, mas soube que, por conta da posição do sol, o passeio da tarde forma diferentes cenários. Como sou muito planejada, e não arrisco a perder os melhores lugares, já saí do Rio com meu passeio de lancha reservado pela pousada. A outra opção seria ir de chalana ou escuna, que é um barco grande e lento (e cheio de gente). Realmente é um pouco mais barato (R$ 40) mas que, na minha opinião, não vale a pena economizar nisso. A lancha pode alterar o roteiro e parar aonde não estão as chalanas, que seguem uma rota fixa. Dura me média 2,5h e inclui paradas para banho e muitas fotos.

Mar-de-Minas-canion-escarpas

Nossa primeira parada foi na cachoeira Cascatinha com mais de 20 metros de altura. Os cânions impressionam com tamanha grandeza e beleza. É incrível poder navegar por entre aqueles paredões gigantes, mergulhar no lago de águas claras com variações de tons verdes que vão do verde água ao esmeralda. Como a profundidade é grande, o comandante da lancha não aprova mergulhos sem colete salva-vidas, mas você pode usar os “macarrões” também, até porque a agua é gelada e você pode ter uma câimbra, por exemplo. Eles também recomendam que não se pule das pedras pois nunca se sabe o que tem no fundo. Por isso, take care!

Dali ainda passamos pela cachoeira Lagoa Azul, que também é acessada pela estrada (km 311), e a gruta do tucano, que por conta do baixo nível de agua não foi possível ir até o final. Na Lagoa Azul tem um bar flutuante e um poço para banho. Do mar você paga R$ 10,00 para subir e da estrada você paga R$ 25 para descer. Tem um restaurante na parte de cima mas o bom mesmo é ficar na cachoeira curtindo o pôr do sol.

Paraíso Perdido

O Paraíso Perdido é um complexo privado de piscinas e cascatas que vale muito a pena conhecer na região do Quebra Anzol. Passando por Furnas, dirija até São João Batista da Gloria ( uns 8km ) e você verá uma placa vermelha do lado direito da pista, em direção a Passos. Dali siga em estrada de chão por mais 5 km e chegará ao Paraiso Encontrado! Ops, Perdido!

Como é um lugar privado você tem que pagar pela visita (35 reais) que conta com estrutura de restaurante, camping, banheiros e segurança. Muitos acidentes ocorreram por lá com as trombas d’água neste local, mas agora colocaram um sistema de sirene para avisar quando começar a chover na cabeceira da serra que provoca esses tsunamis. Dali você vai subindo seguindo os passos pintados de vermelho sob as pedras até as piscinas e cascatas. Um verdadeiro paraíso! O tom das piscinas é dourado por conta do fundo. Em alguns poços é possível praticar saltos porem é recomendável pedir informação de onde saltar. Existem orientadores nas piscinas.

Gostando das dicas do Lago de Furnas? Continue lendo que tem mais!

Cascata Eco Park

Amamos esse local, estava vazio, só para gente! E a temperatura da agua estava deliciosa… É mais uma variação de piscinas naturais, cachoeiras e cânions. Cada lugar mais lindo que o outro! Como também é uma propriedade privada, tem que pagar para entrar (R$ 20), com a vantagem de ter banheiros, bar e segurança. Eles tem também um esquema de cabana e hostel e estão bem próximos aos principais points da região.

DCIM115GOPRO

O acesso é fácil, apenas 300 metros da rodovia MG-050, na altura do km 314,5 do lado direito da rodovia Sentido SP- MG. Recomendo seguir para o ultimo ponto de cachoeira que é possivel chegar. Lindo demais!

Cachoeira Fecho da Serra

Por estrada de terra (7,5 km) pelo caminho da entrada para a pousada Fecho da Serra ou da Pousada do Turvo. O acesso fica numa escolinha abandonada, é só abrir o portão e seguir de carro até o limite, dali siga uma trilha curta até a cachoeira.

Outros passeios

Mar-de-Minas-serra-canastra

– Nascente do rio São Francisco ( 100 km de Furnas )

– Cachoeira Casca Danta de quase 200 metros de queda.

– Cachoeira do Lobo

Ah! Outras dicas do Lago de Furnas: cabendo na mala e no orçamento compre alguns dos deliciosos queijos da serra da canastra, balas de brigadeiro com gengibre (enrolados em papel de palha), doces e a cachaça mineira. 

Onde ficar em Capitólio, Lago de Furnas

Ficamos hospedados na charmosa Pousada Fecho da Serra, do super anfitrião Gerson. São 6 chalés cuidadosamente decorados, em meio a vista do encontro das duas serras, daí o nome FECHO DA SERRA. Sem dúvida um lugar que indico de olhos fechados. A hospitalidade de Gerson é incomparável. Saímos de lá com novos amigos e pretendemos voltar em breve. As diárias incluem um super café da manhã (tudo preparado na casa) e o jantar, que é servido numa mesa comunal, cuidadosamente preparado pela dona Laura num fogão a lenha. A caipirinha é preparada com frutas orgânicas e um ramo de hortelã para abrir qualquer paladar. A escolha não poderia ter sido mais acertada!

Mar-de-Minas-Vista-pousada-fecho-serra

Gostou das dicas do Lago de Furnas? Se tiver qualquer duvida, deixe um comentário aqui abaixo.

Continue lendo:

+

Obrigada pela visita, volte sempre!

flavia ribeiro viagens

Escrito por
Publicado em

Deixe aqui seu comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *