Patrimônio Mundial da UNESCO, Stone Town é a principal cidade de Zanzibar, o coração e a alma da ilha. A cidade é uma verdadeira jóia. Sua medina transborda cultura, com uma linda arquitetura, ruelas, mesquitas, bazares, cafés e casarões coloniais que contam muita história.

Stone Town Zanzibar

Devido à sua localização, Stone Town era uma vila de pescadores e virou um importante centro comercial. A ilha foi dominada por muitos países, de Portugal a Omã e à Grã-Bretanha, até se tornar independente em 1963. O centro antigo de Stone Town reflete essa mistura de culturas, da africana, passando pelo indiana até a árabe, tudo em uma cidade só. Justamente por causa da sua rica herança colonial, que junta todas essas influências, que Stone Town foi declarada Patrimônio Mundial da Unesco.

Stone Town Zanzibar
Stone Town Zanzibar

Não deixe de passear por suas ruas, descobrir suas portas únicas, visitar o colorido mercado local de Darajani e o impressionante Museu da Escravatura. Na lista também não podem faltar a primeira casa do Freddy Mercury, o antigo forte e os museus do Palácio do Sultão de Zanzibar. Depois do almoço tome uma xícara de café de um vendedor local e no final do dia, veja o pôr do sol próximo do porto, onde garotos fazem concurso de pulos na água. É uma ótima oportunidade para conhecer esse povo sorridente.

Stone Town Zanzibar

Minha dica é passar dois dias inteiros em Stone Town para poder absorver bem a cultura local.

+ Veja aqui 20 atividades imperdíveis em Zanzibar

A história num passeio a pé

Conhecer a história de Stone Town é essencial. Não há melhor maneira de fazer isso do que caminhar por suas ruelas e explorar os marcos históricos espalhados pela cidade num passeio a pé. Mas recomendo fazer isso com um guia. Stone Town não é grande, mas é um verdadeiro labirinto. Além do guia te levar aos principais pontos de interesse, e te explicar muito sobre a cultura e a história de Zanzibar, eles apontam pequenos detalhes da arquitetura que seriam difíceis de notar por si mesmo.

Stone Town Zanzibar
Jaws quarter Stone Town

O antigo mercado de escravos

Uma das importantes coisas a fazer é aprender sobre seu passado. Zanzibar era um importante centro comercial para muitas coisas, incluindo escravos. Parece meio sombrio, mas, para entender melhor sua história, não deixe de conhecer o antigo mercado de escravos que foi o último em funcionamento no mundo – só foi fechado em 1873. Foram os britânicos que forçaram seu fechamento quando governaram a ilha no século XIX.

mercado de escravos

O tráfico de escravos foi realmente brutal na África. Eram milhares de pessoas sendo vendidas pra Zanzibar, pra depois serem vendidos na Pérsia, Arábia, Império Otomano e Egito.

No local onde os escravos eram açoitados hoje está a Igreja Anglicana da Catedral de Cristo, que foi construída em 1873. Ali também está um monumento memorial aos escravos mundialmente famoso e o museu.

mercado de escravos
igreja

No museu você pode visitar as câmaras onde eles mantinham escravos antes de serem vendidos. Se você tem claustrofobia não vá. É um porão bem pequeno com uma janela menor ainda e com um teto bem baixo. Fiquei chocada, como é que nesse lugar eles mantinham mais de 30 pessoas?!

O museu está aberto todos os dias das 8h às 17h. Há uma taxa de entrada de US$ 5. Você pode também visitar a casa de David Livingstone, uma figura importante na abolição do comércio de escravos na ilha.

As portas de Stone Town

A arquitetura fascinante de Stone Town começa com suas portas esculpidas que são uma característica especial da cidade. Com madeira grossa e pesada, algumas portas estão em estado de ruína, mas muitas ainda estão intactas. Elas são decoradas com ornamentos, desenhos e esculturas cheias de significado. Pelo tipo de porta é possível dizer se a residência pertence a um local swahili, aos indianos ou árabes com base na forma e no design. Se a parte de cima for redonda e com flores, pode apostar, é de influência indiana. Se for quadrada, árabe. Isso facilitava o momento de cobrar os impostos, o sultão sabia exatamente onde bater.

portas de stone town

Dependendo do símbolo no alto da porta você consegue saber a profissão do proprietário da casa. Se a porta tivesse correntes por exemplo sabia que o morador era vendedor de escravos. Talvez a porta mais famosa e fotografada é a da Casa de Tippu Tip, uma escrava zanzibiana e comerciante de marfim do século XVIII.

portas de stone town

Os mercados e bazares de Stone Town

Para uma experiência verdadeiramente imersiva vá até o Darajani Bazaar, o coração de Stone Town. É o maior centro comercial da cidade, onde você encontrará todos o tipo de coisas desde especiarias, artesanatos, esculturas em madeira, pulseiras maasai, roupas, bugigangas, adereços étnicos, pinturas, quadros, máscaras e esculturas de madeira. Tem uma loja nos arredores que vende só bauzinhos de Zanzibar. Imperdível.

bazares de stone town

Uma das minhas áreas favoritas do mercado de Darajani é a área de leilão do mercado de peixe. Vá cedo pela manhã e verá enormes peixes, de todos os tipos e alguns de aparência exótica.

mercado de Darajani

Existem tantas lojinhas lindas por toda a Stone Town. Procure as ruas Ginzenga, Kenyatta Road e Changa Bazaar Street.

O tour de especiarias

Desde a abolição do comércio de escravos, a especiaria está no coração de Zanzibar. Não deixe de fazer um tour pelas plantações de uma fazenda de especiarias local, onde encontrará plantas e ervas medicinais. Ela oferece a oportunidade de estimular seus sentidos com cheiros, sabores e texturas.

A área de plantação de especiarias no centro da ilha é uma das atividades mais populares da ilha. Aprenda sobre as origens, propriedades e usos de cravo, cardamomo, canela, açafrão, noz-moscada, capim-limão, gengibre, pimenta do reino, entre outros.

Para quem curte gastronomia, procure o tour guiado de 3 horas “Taste of Zanzibar” o levará a várias barracas e restaurantes locais, onde você poderá experimentar sabores autênticos. Você também pode fazer uma expedição gastronômica à tarde de 2 horas, que inclui um almoço tradicional, além de uma visita ao mercado.

O old fort, um forte árabe

O edifício mais antigo de Stone Town, o Old Fort, está localizado à beira-mar, em frente aos Jardins de Forodhani. Originalmente construído no século XVII com o objetivo de defender a ilha dos ataques dos portugueses, o velho forte hoje em dia é um dos principais pontos turísticos de Stone Town. Você pode passear pelo pátio no centro, onde são vendidos produtos locais e onde está um antigo anfiteatro que ainda abriga eventos.

Old Fort Zanzibar
Old Fort Zanzibar

É um dos edifícios mais antigos da cidade. Foi construído pelos árabes omanenses em 1699, século XVII, no lugar onde havia uma igreja, que depois se tornou uma prisão no século XIX.

Old Fort Zanzibar
Old Fort Zanzibar

Aproveite para ir no final da tarde ao Old Fort, e estique até o Forodhani Gardens que é um mercado de comida noturna, onde você pode saborear a culinária zanzibari. Se você gosta de frutos do mar, este mercado (que só abre no final da tarde) vale a pena ser visitado.

A casa de Freddie Mercury

Se você ama o Queen, não perca a chance de ver onde Freddie Mercury nasceu – a casa dele está localizada bem no centro da cidade! Algumas pessoas dizem que essa talvez não seja a casa de verdade (porque seu pai se mudou várias vezes quando Freddie era jovem), mas ainda é uma ótima oportunidade de se aproximar desse cantor incrível.

Freddie Mercury Zanzibar

Os restaurantes de Stone Town

Jantar num terraço de um edifício antigo é uma das coisas que eu mais recomendo em Stone Town. Dali de cima dá para ter uma noção melhor da geografia das ruelas de Stone Town, ver os edifícios históricos da cidade, ouvir um chamado à oração e assistir o sol se pondo sobre os telhados de cor de cobre.

Emerson on Hurumzi
Emerson on Hurumzi

Eu escolhi o mágico Emerson on Hurumzi, que tem uma bela vista da cidade e música ao vivo no melhor estilo do Taarab.

+ Quer saber mais sobre a musica de Zanzibar? Contei sobre ela aqui nesse artigo aqui.

Os jantares se iniciam as 18hs e vão até pelo menos as 21h. O menu degustação de 5 etapas é sempre surpresa e varia diariamente, depende do que estiver mais fresco no mercado pela manhã. Jantar lá foi uma experiência incrível, não só pelo ambiente, mas a musica, as pessoas e a comida deliciosa. Tudo muito exótico e encantador.

Emerson on Hurumzi
Emerson on Hurumzi
Emerson on Hurumzi

Eles também têm um restaurante irmão, o Tea House que fica no último andar do Emerson Spice Hotel, uma hospedagem cheia de charme e história. O restaurante é conhecido por ser um dos melhores restaurantes da África Oriental. Jantar lá é imperdível, mesmo para quem não é hóspede. Mas reserve com antecedência, os dois restaurantes são muito procurados e têm espaço limitado.

A Prison Island e suas tartarugas gigantes

Prison Isalnd, também conhecida como Changuu Island, é uma das ilhas mais próximas de Stone Town, a apenas 30 minutos de barco. Vale muito o passeio que pode ser combinado com uma esticadinha em Nakupenda Beach.

Nakupenda beach

A ilhas foi uma prisão onde o exército britânico aprisionava os escravos mais rebeldes e também foi uma estação de quarentena para a malária. A principal atração atualmente é o santuário de tartarugas gigantes, algumas com mais de 195 anos que foram trazidas das Ilhas Seychelles.

Prison Island
Prison Island

+ Veja mais sobre as tartarugas nesse artigo aqui.

Acrobacias e capoeira na praia

Algumas noites, pouco antes do pôr do sol, alguns meninos locais realizam acrobacias e capoeira na praia em frente ao restaurante Living stone Beach, em Stone Town. A praia fica movimentada com moradores e turistas que apreciam a luz do início da noite.

Beba café no Jaws Corner

Depois de almoço, tome café no Puzzle Coffee Shop, um dos melhores cafés de Stone Town.

Se você quer fazer como os locais, dirija-se ao Jaws Corner em Stone Town. Um local popular para as pessoas (principalmente homens) se reunirem enquanto bebem café preto com gengibre.

Espero que tenha ajudado seu planejamento de viagem com esse artigo. Se sim, deixa um comentário aqui abaixo e não esqueça de fazer suas reservas aqui pelos links do blog, tá?! Assim você ajuda na manutenção do site e eu trago sempre novas Viagens e Outras histórias para você. <3

Um beijo e até a próxima

Escrito por
Publicado em

Deixe aqui seu comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *