Cerimonia do Kava em Fiji

O Kava é uma planta indígena encontrada no Pacífico Ocidental, e tradicionalmente bebida nos países como Fiji, Vanuatu, Havaí e Polinésia. Tem sido utilizada há muito tempo pelas culturas desses países por seu efeito “relaxamento”. Os historiadores presumem que a cerimônia do Kava é realizada há pelo menos 3 mil anos. No passado a bebida era consumida apenas pelos chefes tribais, mas agora é apreciada por todos.

Kava em Fiji

Quando você viajar para Fiji provavelmente será convidado a experimentar o kava em seu resort ou durante uma visita à uma vila local, como aconteceu comigo. Eu provei o Kava em 2 situações: numa cerimônia na aldeia de Yanuya e também no Blue Lagoon Resort.  Em Fiji o Kava é amplamente consumido, em todos os momentos do dia em ambientes públicos ou privados.

Cerimônia do Kava em Fiji

O preparo do Kava

O Kava é feito de uma planta da família da pimenta, a piper methysticum. Apenas a raiz é usada, cortada e moída em pequenos pedaços até que vire um pó. Depois o pó é misturado na água fresca. O resultado parece um pouco como água barrenta, com um sabor ligeiramente amargo.  Nosso guia local explicou que a água era filtrada e segura para beber.

No passado a raiz era mastigada ao invés de triturada. Era um ritual feito por várias pessoas, que mastigavam a raiz e cuspiam o sumo em uma tigela. Dali era misturado com leite de coco. Dizem que a mastigação misturava a raiz com as enzimas da saliva e isso fazia extrair melhor os ingredientes ativos da raiz.

Hoje em dia, a raiz não é mais mastigada e sim moída, batida ou ralada. Entretanto, fiquei sabendo que entre alguns locais o método tradicional ainda é praticado… Qual você experimentaria?

A cerimônia do Kava

Os participantes da cerimônia do Kava devem sentar de pernas cruzadas em um círculo no chão em frente ao chefe da cerimônia, enquanto ele prepara o Kava numa grande tigela de madeira chamada “Tanoa”. Quando o kava está pronto, é servido em uma pequena tigela chamada bilo, uma espécie de copo feita de casca de coco. Depois que o chefe da aldeia toma seu primeiro copo de kava, a bebida é oferecida ao resto do grupo.

Quando chegar sua vez de beber, você deve bater palma uma vez, aceitar a tigela e beber de uma vez só. Depois deve bater palmas mais 3 vezes e dizer: “Bula!” Uma vez que o consumo cerimonial tenha sido feito por todos, as comemorações podem começar!

Etiqueta na cerimônia do Kava

É elegante trazer um pequeno presente para dar ao chefe da aldeia se você for convidado a participar de uma cerimônia do Kava.

Ambos os gêneros bebem kava, mas as mulheres, em especial, devem estar vestidas adequadamente. Não devem usar vestidos curtos, ombros expostos ou decotes baixos. E ninguém pode usar chapéus.

Derrubar uma tigela de kava é considerado um insulto, tenha cuidado.

Benefícios do Kava

O Kava, além de ser consumido em encontros casuais, em cerimônias culturais e religiosas como casamentos, funerais, cerimônias de cura e nomeação, ele é considerado medicinal.

Nesses países o Kava é usado para tratar uma variedade de doenças. Seus usos mais comuns estão aplicados à sedação, ao relaxamento muscular, e também serve como remédio diurético, para nervosismo e a insônia.

Efeitos do Kava

O kava não é considerado uma bebida alcoólica nem uma droga psicodélica, embora suas propriedades sejam sedativas e anestésicas. Os efeitos da bebida podem variar de pessoa pra pessoa.

Se tomado em pequena quantidade o efeito mais comum é o relaxamento do corpo e músculos ou até mesmo uma leve sonolência. Eu senti o relaxamento, mas nada muito forte. Alguns visitantes que estavam comigo disseram sentir a boca e língua anestesiada.

Agora, dizem que, se tomado em maior quantidade, o kava pode causar a perda de controle muscular, vermelhidão dos olhos e dilatação das pupilas. Os locais acreditam que o Kava pode levar a pessoa que bebe a alcançar um “nível superior de consciência”. Entendeu, né? 

Existe uma tese que diz que o uso a longo prazo do Kava pode causar vários problemas como o enfraquecimento dos músculos e a insuficiência hepática, podendo até causar a morte. Por isso países europeus, asiáticos e norte-americanos proibiram sua venda. Os habitantes das ilhas do Pacífico acreditam que essa proibição foi promovida pela indústria farmacêutica, porque o Kava estava sendo amplamente prescrito na Europa como uma alternativa efetiva às drogas sintéticas vendidas pelas empresas farmacêuticas. Já ouvi essa historia com uma outra planta conhecida…

E você, está indo para Fiji? Quer provar o Kava? Conta aqui para mim!

+ Veja aqui mais dicas de Fiji

Um beijo e até o próximo post.

Flavia Ribeiro

Escrito por
Publicado em

Deixe aqui seu comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *