Cerimonia do Kava em Fiji

Cerimônia do Kava em Fiji, ritual imperdível

O Kava é uma planta indígena encontrada no Pacífico Ocidental, e tradicionalmente bebida nos países como Fiji, Vanuatu, Havaí e Polinésia. Tem sido utilizada há muito tempo pelas culturas desses países por seu efeito “relaxamento”. Os historiadores presumem que a cerimônia do Kava é realizada há pelo menos 3 mil anos. No passado a bebida era consumida apenas pelos chefes tribais, mas agora é apreciada por todos.

Kava em Fiji

Quando você viajar para Fiji provavelmente será convidado a experimentar o kava em seu resort ou durante uma visita à uma vila local, como aconteceu comigo. Eu provei o Kava em 2 situações: numa cerimônia na aldeia de Yanuya e também no Blue Lagoon Resort.  Em Fiji o Kava é amplamente consumido, em todos os momentos do dia em ambientes públicos ou privados.

Cerimônia do Kava em Fiji

O preparo do Kava

O Kava é feito de uma planta da família da pimenta, a piper methysticum. Apenas a raiz é usada, cortada e moída em pequenos pedaços até que vire um pó. Depois o pó é misturado na água fresca. O resultado parece um pouco como água barrenta, com um sabor ligeiramente amargo.  Nosso guia local explicou que a água era filtrada e segura para beber.

No passado a raiz era mastigada ao invés de triturada. Era um ritual feito por várias pessoas, que mastigavam a raiz e cuspiam o sumo em uma tigela. Dali era misturado com leite de coco. Dizem que a mastigação misturava a raiz com as enzimas da saliva e isso fazia extrair melhor os ingredientes ativos da raiz.

Hoje em dia, a raiz não é mais mastigada e sim moída, batida ou ralada. Entretanto, fiquei sabendo que entre alguns locais o método tradicional ainda é praticado… Qual você experimentaria?

A cerimônia do Kava

Os participantes da cerimônia do Kava devem sentar de pernas cruzadas em um círculo no chão em frente ao chefe da cerimônia, enquanto ele prepara o Kava numa grande tigela de madeira chamada “Tanoa”. Quando o kava está pronto, é servido em uma pequena tigela chamada bilo, uma espécie de copo feita de casca de coco. Depois que o chefe da aldeia toma seu primeiro copo de kava, a bebida é oferecida ao resto do grupo.

Quando chegar sua vez de beber, você deve bater palma uma vez, aceitar a tigela e beber de uma vez só. Depois deve bater palmas mais 3 vezes e dizer: “Bula!” Uma vez que o consumo cerimonial tenha sido feito por todos, as comemorações podem começar!

Etiqueta na cerimônia do Kava

É elegante trazer um pequeno presente para dar ao chefe da aldeia se você for convidado a participar de uma cerimônia do Kava.

Ambos os gêneros bebem kava, mas as mulheres, em especial, devem estar vestidas adequadamente. Não devem usar vestidos curtos, ombros expostos ou decotes baixos. E ninguém pode usar chapéus.

Derrubar uma tigela de kava é considerado um insulto, tenha cuidado.

Benefícios do Kava

O Kava, além de ser consumido em encontros casuais, em cerimônias culturais e religiosas como casamentos, funerais, cerimônias de cura e nomeação, ele é considerado medicinal.

Nesses países o Kava é usado para tratar uma variedade de doenças. Seus usos mais comuns estão aplicados à sedação, ao relaxamento muscular, e também serve como remédio diurético, para nervosismo e a insônia.

Efeitos do Kava

O kava não é considerado uma bebida alcoólica nem uma droga psicodélica, embora suas propriedades sejam sedativas e anestésicas. Os efeitos da bebida podem variar de pessoa pra pessoa.

Se tomado em pequena quantidade o efeito mais comum é o relaxamento do corpo e músculos ou até mesmo uma leve sonolência. Eu senti o relaxamento, mas nada muito forte. Alguns visitantes que estavam comigo disseram sentir a boca e língua anestesiada.

Agora, dizem que, se tomado em maior quantidade, o kava pode causar a perda de controle muscular, vermelhidão dos olhos e dilatação das pupilas. Os locais acreditam que o Kava pode levar a pessoa que bebe a alcançar um “nível superior de consciência”. Entendeu, né? 

Existe uma tese que diz que o uso a longo prazo do Kava pode causar vários problemas como o enfraquecimento dos músculos e a insuficiência hepática, podendo até causar a morte. Por isso países europeus, asiáticos e norte-americanos proibiram sua venda. Os habitantes das ilhas do Pacífico acreditam que essa proibição foi promovida pela indústria farmacêutica, porque o Kava estava sendo amplamente prescrito na Europa como uma alternativa efetiva às drogas sintéticas vendidas pelas empresas farmacêuticas. Já ouvi essa historia com uma outra planta conhecida…

E você, está indo para Fiji? Quer provar o Kava? Conta aqui para mim!

+ Veja aqui mais dicas de Fiji

Um beijo e até o próximo post.

Flavia Ribeiro

Você vai gostar de...

Tikal, patrimônio cultural e natural Estando na Guatemala não deixe de conhecer o Parque Nacional Tikal, onde estão as ruínas mais importantes da civilização Maia. O parque está inserido ...
Lago Atitlán, natureza e tradição maia Um lugar que não pode faltar no seu roteiro pela América Central é o Lago Atitlán na Guatemala. Ele leva a fama de ser um dos mais bonitos do mundo pe...
Antropologia na feira de Chichicastenango Passando pela Guatemala não perca a oportunidade de conhecer a multicolorida feira de Chichicastenango, uma das melhores representações da cultura, do...
O que fazer em Tongatapu, Tonga Minha viagem à Tonga ocorreu por conta do mergulho com as baleias na ilha de Vavau, uma das ilhas do Reino de Tonga. Mas para chegar lá tive que passa...

Deixe aqui seu comentário!

Escrito por
Publicado em