Com nove milhões de litros de água e temperaturas que variam entre 37 e 40 °C, a Blue Lagoon da Islândia é muito mais que uma grande piscina térmica. O complexo reúne também um spa geotermal, lounges, bares e restaurantes, um hotel, uma loja de produtos para o cuidado da pele e uma ampla área para eventos onde podem ser realizados concertos, casamentos, festas e recepções. Toda essa infraestrutura está preparada para receber milhares de turistas por dia, de qualquer idade, em qualquer estação do ano.

Blue Lagoon da Islândia

O que pouca gente sabe é que a Blue Lagoon, antes de ser tudo isso, nasceu de uma usina de energia geotérmica (conto mais dessa história logo abaixo). E hoje tem papel importante na cura de doenças da pele, como a psoríase por exemplo. Consciente de sua importância, a Blue Lagoon da Islândia tem como missão promover o bem-estar e a energia para a vida através das forças da natureza. Pois então, se você estiver indo para a Islândia, não deixe de desfrutar disso tudo!

Efeitos terapêuticos da Blue Lagoon

Com ajuda da ciência e da natureza, a Blue Lagoon criou um ambiente para tratamento de uma série de problemas da pele através dos ingredientes ativos encontrados na lagoa. Com águas ricas em algas e minerais, a sílica é um mineral branco muito fino que é usado como máscara facial para esfoliar e deixar a pele suave.

Blue Lagoon da Islândia

Quando descobriram que a Blue Lagoon ajudava na recuperação de diversas doenças de pele as pessoas começaram a banhar-se nessa água única e aplicar a máscara de sílica na pele. Aqueles com psoríase observaram uma melhoria incrível em sua condição. Ao longo de muitos anos, a Blue Lagoon da Islândia vem aproveitando esse dom da natureza para desenvolver diferentes serviços e produtos de spa aos seus visitantes.

Produção de energia limpa e renovável

A Blue Lagoon da Islândia é também um grande exemplo de produção de energia limpa e renovável para o mundo todo. É que ela nasceu em função da usina Svartsengi que ali perfura poços pra buscar fluidos geotérmicos de 240 ° C que vão fornecer aquecimento e eletricidade para uma grande parte do país.

A usina vai buscar águas superaquecidas, proveniente de fluxos de lava a mais de 2.000 m abaixo da terra, para mover suas turbinas. Depois de passar por elas, a água é ainda utilizada para abastecer o sistema de aquecimento de Reykajavik. E ainda, depois disso tudo, quando a temperatura da água já está bem mais baixa, ela finalmente vai para a lagoa (pra nossa felicidade!).

Blue Lagoon da Islândia

Se você quiser saber mais você pode fazer um tour guiado, de aproximadamente 40 minutos, que dá umas voltas pelas partes internas e externas da lagoa. Nele você poderá aprender todas as histórias, inclusive sobre a erupção ocorrida há 800 que criou a Blue Lagoon.

Como chegar à Blue Lagoon da Islândia

Chegamos lá num tour organizado pela nossa agência parceira Gateway to Iceland, com quem fizemos todos os outros tours pela Islândia também. Saímos do hotel em torno das 15: 30, e foi ótimo pois deu para aproveitar e conhecer atrações da capital Reykjavik.

Blue Lagoon da Islândia

Nossa entrada já estava reservada e não perdemos tempo na bilheteria. Chegamos com o transfer da Reykakavik Excursions, sem nos preocupar com trajetos e estacionamento. Mas, para quem optar por ir com seu próprio carro, a Blue Lagoon da Islândia tem estacionamento gratuito para seus visitantes.

Ainda antes de cair na Blue Lagoon

O trecho do estacionamento até o hall de entrada é lindo. O caminho é feito das pedras retiradas dos campos de lava ao redor da blue lagoon.  Estava bem cheio quando chegamos, mas havia filas separadas para quem já tinha reserva (nosso caso, 😊) e por tipo de ingresso.

Blue Lagoon da Islândia

Na recepção recebemos as pulseiras que são espécie de chaves eletrônicas para os armários nos vestiários, para liberar as catracas de entrada e inclusive para armazenar seu consumo no bar da lagoa. Tudo muito informatizado, uma beleza! Recebemos também nossos roupões e chinelos, inclusos no nosso ingresso premium, além do um primeiro drink no bar molhado.  

Blue Lagoon da Islândia

Depois disso fomos aos vestiários pra nos trocar de roupa. Os armários são bem grandes, e dá para guardar toda a volumosa roupa de frio. Colocamos os roupões e fomos tomar a ducha (obrigatória) antes de cair na blue Lagoon. Quanta ansiedade!

Ps: não é permitido tirar fotos do vestiário pois as pessoas estão peladas lá hehe

Blue Lagoon da Islândia

Por dentro da Blue Lagoon na Islândia

Depois desse percurso todo, é hora de aproveitar. Você pode imaginar, não dá vontade de sair. Aproveitamos bastante nosso tempo até quase fechar ahaha. A parte que fica mais cheia é próxima ao bar molhado que serve um amplo cardápio de drinks, sucos e até espumantes! Pra quem quiser mais privacidade, há locais mais afastados do público, pois a piscina é bem grande. É grande, mas não é profunda. A maior parte fica entre 0.8 e 1.2 m de profundidade. A gente acaba ficando meio agachada para não ficar com o corpo pra fora da água.

Blue Lagoon da Islândia

De um lado fica o bar, no meio a entrada principal e do outro está o “Silica Bar”. É nesse kiosk que você pega as máscaras de lama de sílica. Tem máscara de algas também, mas só para aqueles que compraram o ingresso premium ou luxury. Eles recomendam deixar agir por pelo menos 5 minutos após a aplicação. Eu adorei o efeito e até comprei um creminho para levar para casa!

Se você quiser experimentar o spa com massagens terapêuticas ou relaxantes, ou mesmo os tratamentos corporais com sílica, deve reservar com antecedência. No dia é praticamente impossível conseguir um horário vago. Se quiser pode aproveitar também as saunas secas ou a vapor. As janelas são bem grandes e tem vista para a área da lagoa.

Blue Lagoon da Islândia

Ao final voltamos aos vestiários, pra tomar mais um banho. Depois de prontas fomos jantar no chiquérrimo (e caríssimo) Restaurante Lava. Prepara o bolso (olha o preço antes, não vai entrando direto não ahaha). Com menu degustação de 6 pratos você pode optar por uma harmonização de vinhos também.

Blue Lagoon da Islândia

Dicas úteis 

  • A sílica resseca o cabelo. MUITO. Eles dizem que tem um condicionador (pra usar antes e depois) que repara os danos… Mas, por via das dúvidas, faça um coque bem alto e não molhe seus cabelos nas águas da Blue Lagoon.  
  • Tire suas bijus, jóias, anéis e colares – pode escurecer ou danificar.
  • Boias são oferecidas às crianças com menos de oito anos.
  • Existem quatro planos de ingressos: Standard, Comfort, Premium e Luxury. Cada um com seu preço e com acréscimo de serviços como toalhas, roupões, chinelos, mascaras adicionais e drinks. Veja os detalhes e preços atualizado no site do Blue Lagoon da Islândia.

E aí gostou? Se sim, ou se tem dúvidas, deixa um comentário aqui para mim! 

Já viu os outros posts da Islândia? Clica aqui. 

Um beijo e até o próximo post.

Flavia Ribeiro

Você vai gostar de...

Passeio de barco em Komodo por 3 dias O passeio de barco em Komodo não pode faltar na sua trip pela Indonésia. Na minha opinião um "liveaboard"  é a melhor maneira de explorar as remotas i...
Como encontrar os Dragões de Komodo Os legendários dragões de Komodo, a maior espécie de lagarto vivo do mundo, são as grandes atrações do Parque Nacional de Komodo na Indonésia (junto c...
As melhores dicas de viagem pra Komodo Komodo está listada como uma das sete novas maravilhas da natureza, e ainda é Patrimônio da Humanidade e Reserva da Biosfera pela Unesco! Super justif...
Descubra Kelingking beach em Nusa Penida Um dos pontos mais esperados da viagem à Indonésia era chegar na Kelingking beach em Nusa Penida. Definitivamente daqueles lugares que te fazem sentir...

Escrito por
Publicado em

Deixe aqui seu comentário!

2 comentários até agora!

  1. Guilherme Maia disse:

    Como faz pra fotografar por lá? Estou levando minha camera profissional, mas não consigo imaginar como farei pra tirar fotos. Tem algum lugar q possa deixar equipamentos fora da agua que nao seja o vestiario?
    Obrigado pelas dicas!

    1. Flávia Ribeiro disse:

      Olá Guilherme, no vestiário tem um armário com tranca, diria que é seguro. E ele é bem grande. Fora d’agua tem lugar mas tem que ter alguem tomando conta e dependendo da temperatura é bem frio… Vai quando?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *