Bangkok

De um lado uma cultura milenar com templos e mercados, de outro lado seus arranhas céus, shoppings e hotéis de luxo. Bangkok é uma cidade vibrante, e pasmem, pelo ranking 2014 foi a segunda cidade que mais recebeu turistas depois de Londres.

Se você já viu o primeiro post com o roteiro da Tailândia, vamos conferir o que há de melhor em Bangkok. 

Antes de cair nos templos, minha primeira providência, imediatamente depois de deixar as malas no hotel, foi me largar no Spa. Já que massagem é muito importante na cultura dos Thais… Vamos absorver a cultura! Sem contar que, depois de tantas horas de vôo, eu merecia  2 horas seguidas de um massagem tailandesa autêntica. Saí do Brasil já com a reserva feita no Oasis Spa. Em Bangkok são 2 endereços, um bem perto um do outro, mas em estilos diferentes. Eu escolhi o estilo “milenar”, mais tradicional. Além de Bangkok, há unidades em Phuket, Chiang Mai e Pattaya.

Templos de Bangkok

Os principais templos que você deve incluir no seu roteiro são:

  • Wat Pho (Buda reclinado) – seu nome oficial é Wat Phra Chettuphon Wimon Mangkhlaram Ratchaworamahawihan, também conhecido como Templo do Buda Reclinado. É um dos maiores e o mais antigo templo da cidade! Considerado o berço da massagem tailandesa e centro da tradicional medicina tailandesa. Em uma área de mais de 80 mil m², o Wat Pho abriga um acervo de mais de mil figuras de Buda, incluindo o Buda Reclinado. O monumento, que tem mais de 40 metros de comprimento e 15 de altura, é banhado a ouro e tem os solas do pés em madrepérola.

Bangkok2

  • Wat Arun – Apesar de ser conhecido como o Templo do Amanhecer, a sua posição na margem oeste de Bangkok é favorável ao pôr-do-sol… Saindo do Grand Palace, basta atravessar o rio Chao Phraya e chegar até o templo. A atração aqui é a pagoda “Phra Prang” com 82 metros de altura e outras quatro menores, uma em cada ponta. Construído ao estilo Khmer no século XVII, a pagoda central está decorada com mosaicos de porcelana chinesa que brilham no sol. Dizem que o Rei Taksin chegou a este templo ao conseguir escapar do cerco Birmanês de Ayutthaya, em plena alvorada, daí o seu nome. Eu não tive tempo de visitá-lo… mas consegui jantar num pequeno restaurante “The Deck”que fica em frente ao tempo Wat Arun. O restaurante não tem nada de especial, simples até, mas a visão é espetacular, não acham?

Bangkok

  • Wat Traimit (com o famoso Buda de Ouro de 4 mts)

Grand Palace

  • Ao lado do Wat Pho, o GRAND PALACE é um complexo enorme que abriga inúmeros templos, museus e construções. Não é apenas a residência real, estão ali também os escritórios do governo. É lá que está o Buda de esmeralda. Extremamente reverenciada, foi esculpida em um bloco único de jade (não é de “esmeralda” é feito de jade!). A estátua foi feita na cidade de Pataliputra, na Índia, no ano 43 a.C.  e ali permaneceu por 300 anos. No século IV d.C. foi transportada para o Sri Lanka por monges budistas, com o intuito de resguardá-la da guerra. Em 1434 foi reencontrada na Tailândia, na região de Chiang Rai.

Bangkok8

  • Wat Phra Kaew, onde você encontrará templos, palácios e muitas construções belíssimas.

O monge contruindo uma teia de energia no barbante!
O monge construindo uma teia de energia no barbante!
Não se pode estar a mesma altura de um monge budista.
Não se pode estar a mesma altura de um monge budista.

O que fazer à noite

À noite eu sugiro o show do Siam Niramit, mas compre sua entrada com antecedência pelo site. É um musical espetacular, apresenta um cenário deslumbrante com mais de 500 figurinos. Um state-of-the-art de efeitos especiais com elenco de 150 artistas representando as tradições espirituais e artísticas da Tailândia. São 80 minutos de show. 

No hotel Bayan Tree Hotel, onde ficamos hospedados, tem um rooftop com restaurante e um bar magnifico. No andar de baixo um ótimo japa. www.banyantree.com/en/ap-thailand-bangkok/vertigo-and-moon-bar

O mais badalado é o fantástico Sirocco, no Lebua Hotel, que ficou famoso com a gravação de “Se beber não case 2”. Reserve com antecedência se quiser jantar. Para o bar a entrada é livre, porém lugar ao balcão é disputadíssimo. O visual é de tirar o fôlego, literalmente. www.lebua.com/sirocco

 

Sirocco e Skybar no 64o andar do Lebua Hotel em Bangkok

Vale também visitar a Casa de Jim Thompson, um famoso empresário norte americano e um dos principais responsáveis pela popularidade da seda tailandesa mundo afora. A casa é linda, com mobiliário suntuoso, e arquitetura única.

Continuo no próximo post! Vem comigo!

Escrito por
Publicado em

Deixe aqui seu comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *