Ayutthaya

Vamos explorar Ayutthaya, um Patrimônio Mundial da Humanidade elegido pela UNESCO e uma das grandes capitais do Reino do Sião, a atual Tailândia. Localizada ao norte de Bangkok, a aprox. 80 km de distância, em pouco mais de uma hora de viagem você chegará a Ayutthaya.

Os Tailandeses ou Siameses nunca foram colonizados e por isso a Tailândia é considerada a terra dos livres. Foi fundada pelo povo Thai, que, após ser expulso do sudoeste da China, se instalou nesta região. O budismo foi adotado como principal religião. Em tailandês Ayutthaia se escreve assim: อาณาจักรอยุธยา.

Você pode chegar lá num daytrip com uma agência, ou até mesmo por conta própria, de ônibus ou de trem. Para explorar a antiga cidade você pode alugar uma bike ou pegar um tuk-tuk. Eu fui com a SpiceRoads Cycle, uma agência especializada em bike tours em todo o Sudeste Asiático. Sem dúvida, ver o mundo de bicicleta é a melhor maneira de viajar, descobrir novas culturas e conhecer pessoas interessantes.

Ayutthaya (Phra Nakhon Si Ayutthaya) foi a capital do reino do Sião entre 1350 a 1767 e chegou a ocupar o território que hoje seria o Laos, o Camboja e o Mianmar. Foi governada por 35 reis diferentes, por mais de 400 anos. Em 1760 chegou a ser a maior cidade do planeta quando tinha um milhão de habitantes. Era a capital do comércio do mundo por sua localização privilegiada no meio do caminho entre China, Índia e Malásia. Foi um importante porto de comércio de madeira, marfim, peles, seda e todos os tipos de artesanato. Os comerciantes consideravam Ayutthaya a mais bela cidade, a Veneza do Oriente, e a comparavam com Paris, em tamanho e riqueza.

Ayutthaya é pura história!

Mas quatro séculos de existência foram completamente destruídos pelo invasor exército birmanês (atualmente Mianmar) que brutalmente tinha a estratégia de aniquilamento dos estados vizinhos. O Reino de Ayutthaya terminou no ano de 1767, quando o exército birmanês devastou a área. Destruíram mais de 1500 templos e decapitaram mais de 4000 estátuas para demonstrar seu poder.

O ataque brutal, e sem qualquer respeito às convenções de guerra da doutrina budista, que condenava o confronto direto entre exércitos, deixou os siameses aterrorizados. A guerra que o gigantesco exército birmanês visava era de completo aniquilamento dos adversários, massacrando as cidades, vilas e aldeias e levando os sobreviventes à escravidão. Eles deixaram cicatrizes irreparáveis na história do Sião, marcas que são vistas até hoje por todos os lados.
Com a destruição de Ayutthaya, o reino de Sião teve que procurar uma nova capital, onde foi fundado Bangkok a 80 quilômetros dali. Bangkok foi sua quarta capital, depois de Ayutthaya, Sukothai e Thonburi.

Uma curiosidade: os Portugueses foram os primeiros ocidentais a estabelecer relações diplomáticas com o Sião no início dos anos 1500.

O templo Wat Yai Chaya Mongkol, que significa “Grande mosteiro de sorte e vitória” tem uma imponente Chedi, e de tão grande, está atualmente afundando. Chedi ou estupa é um monumento com formato de torre, geralmente cônica, construído sobre os restos mortais, geralmente cremados, de uma pessoa importante dentro da religião budista. Ao redor centenas de estátuas de Buda com suas vestes amarelas. Ao pé de cada Buda, há uma placa com o significado que a simboliza.

O coração da antiga cidade está no tempo Wat Phra Mahatat, onde também encontramos a famosa cabeça de Buda envolta de raízes gigantes de uma bela árvore. Ainda é um mistério de como esta cabeça de Buda foi parar lá. Alguns acreditam que na tentativa de salvar a estátua um budista a tenha escondido ali. Ou que galhos e raízes das árvores tenham crescido em volta da cabeça decapitada depois do ataque ao templo Mahathat, já que ficou abandonado por mais de 100 anos.

Nosso próximo templo (wat) é Wihan Phramongkhon Bophit, um edifício restaurado que guarda um dos maiores Budas de bronze da Tailândia. Quando Ayutthaya ainda era a capital do reino de Sião, as cerimônias cremação da família real eram realizadas aqui. Atualmente um local onde fiéis vem para realizar as suas orações. Não esqueça de tirar os sapatos para entrar e falar baixo o tempo todo. Os casais não devem circular de mãos dadas ou abraçados.

De lá nós vamos explorar o imponente Wat Chaiwattanaram, no estilo arquitetônico Khmer que lembra o Angkor no Camboja. É um templo budista às margem do rio Chao Phraya, construído em 1630 pelo rei Prasat Thong como um memorial da residência de sua mãe. O nome do templo significa “o Templo de longo reinado e gloriosa era”.

Em seguida, de bicicleta fomos visitar o Wat Lokayasutharamo, o Buda Reclinado de Ayutthaya. Com 37 metros de comprimento e 8 de altura, essa imagem é sagrada para o povo Thai.

Continuando o nosso passeio, pedalamos por campos de arroz tailandês, em estradas paralelas ao rio Chao Phraya. Passamos por aldeias e atravessamos o rio pela balsa.

O almoço foi servido na casa de camponeses, uma viagem a autêntica Tailândia.

Depois fomos visitar o palácio de verão dos reis (Bang-Pa In) que fica no arredores de Ayutthaya. O ponto alto da visita é o grande pavilhão chinês e lindos jardins.

Ayutthaya-Palace-Real

Ayutthaya-Garden-Real-Palace

Ayutthaya-China-Real-Palace

Espero que tenham gostado! Tem mais da Tailândia aqui!

Volte sempre!

Viagens e Outras Historias

Escrito por
Publicado em

Deixe aqui seu comentário!

2 comentários até agora!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *