Um dos momentos mais esperados da viagem ao Marrocos foi conhecer o acampamento noDeserto do Saara, o terceiro maior deserto da Terra, logo após a Antártida e o Ártico (que também são considerados desertos). Sua área é maior que o território do Brasil inteiro, imagina isso? São 9 milhões de quilômetros quadrados de extensão. Ele é também o deserto mais quente do planeta!

Como chegar ao deserto do Saara

Merzouga e Zagora são as duas portas de entrada pro deserto mais populares. A diferença é que Merzouga, apesar de mais longe, tem dunas mais impressionantes, que chegam a 150 metros de altura!

No nosso roteiro escolhemos Merzouga, é claro. Viajamos por todo o Marrocos, do norte ao sul do país, num tour privado em carro 4×4 com a agência “Excursão no Marrocos”. De Fez para Merzouga foram 450 km de longas horas de estrada, mas valeu muito pelas belas paisagens que curtimos ao longo do caminho. Cruzamos vales, montanhas e até uma floresta de cedro onde brincamos com macaquinhos. Para ver meu roteiro completo, clique nesse link aqui.

rally paris dakar merzouga marrocos

Mas se você não quer rodar o país inteiro pode contratar um tour direto pro deserto em Marrakech ou em Fez. Outra opção é chegar via aérea, já que tem um aeroporto pequeno perto de Merzouga que recebe voos da Europa.

Quando ir ao Deserto do Saara

As melhores épocas são início da primavera e outono. Evite o verão, não só porque é quente demais, mas também porque tem mais possibilidade de tempestade de areia. No alto verão inclusive (entre julho e agosto) o acampamento no deserto do saara nem funciona. No inverno os dias são mais agradáveis, mas se prepare pra encarar frio durante a noite.

Bom lembrar que, para viver uma experiência assim é preciso ter espírito aventureiro. Podem acontecer tempestades de areia durante a noite em qualquer época, mas ocorrem principalmente no verão. Procure uma boa estrutura com tendas bem presas ao solo. No verão também esteja preparado para encontrar mais insetos como aranhas e escorpiões.

Dois dias no Deserto do Saara

Nós passamos duas noites no Deserto do Saara. A primeira nos hospedamos num hotel literalmente “pé na areia”, de frente para as dunas chamado Kanz Erremal. Super bem localizado, tem piscina e ótimas instalações. Lá eles servem jantar e também oferece passeios (mas nós já estávamos com tudo fechado com nossa agência).

A segunda noite foi no acampamento no Deserto do Saara. No meio das duas mesmo! Com direito a um jantar, preparado ali no acampamento mesmo e uma roda de música tribal ao redor da fogueira sob céu estrelado.

Não esquece de reservar seus hotéis aqui pelo blog usando os links do Booking.com. Você paga o mesmo preço e ajuda na manutenção do blog. 😉

Durante o dia, antes de ir para o acampamento no deserto do saara, fizemos um mini rally de 4×4 pelas dunas de Erg Chebbi e visitamos uma família nômade. Também fomos conhecer o povoado “Khamlia” onde estão os berberes negros vindos do Sudão que tocam sua musica Gnawa. São sons tribais que emanam de tambores e castanholas. Veja esse momento incrível nos stories do meu instagram, salvei em “destaques”. 

Passeio de dromedario

No final da tarde fomos encontrar os dromedários que é o meio tradicional para chegar ao acampamento em meio às dunas do deserto do Saara. Fiquei preocupada com os animais, se eram bem tratados e não estariam cansados. Mas os nômades explicaram que os dromedários são usados há milhares de anos e estão super adaptados à vida no deserto. Mas, se preferir, você pode chegar (ou voltar) até o acampamento num 4×4.

Os berberes, que são os povos nativos do norte da África, preparam os animais, nos ajudam a subir e nos guiam pelos caminhos de areia até o acampamento. Se o tempo estiver bom dá para assistir o pôr do sol do meio do caminho. Mesmo depois que o sol se vai ainda tem mais uns 40 minutos de luz, antes do escurecer completo. O trajeto nos dromedários leva em torno de 1 hora.

Como foi o acampamento no deserto do Saara

A estrutura, facilidades e luxo das tendas dependem da sua escolha e do seu orçamento. Há passeios para todos os estilos e bolsos. Nós nos hospedamos no “Luxury Oasis Camp Merzouga” com o passeio de dromedário, jantar e café da manhã incluídos no pacote.

Como o deserto é muito quente o programa lá é chegar no final da tarde e ir embora pela manhã. O nosso acampamento (considerado de “luxo”) tinha 12 tendas de lona branca, divididas em 2 conjuntos de 6, com lanternas de latão talhado e tapetes berberes espalhados pelo chão.

Havia também uma área central com fogueira, tochas e almofadas bordadas onde os bereberes tocam músicas típicas à noite. Havia também uma tenda-restaurante onde foi servido o jantar e o café da manhã.

Na nossa tenda havia duas camas king-size, poltronas com mesinha e penteadeira. O banheiro com box de blindex e água quente! Na frente das tendas tem mesinha com cadeiras.

O que fazer no acampamento

No jantar foram servidos uma sopa como entrada, um tagine frango como prato principal e frutas de sobremesa. Se você quiser saber mais sobre a culinária marroquina, não deixe de conferir meu artigo nesse link aqui. Depois do jantar é hora de olhar pro céu e ouvir as músicas tradicionais dos bereberes em volta da fogueira.

No dia seguinte acordamos cedo para assistir o nascer do sol. Tem que ser cedo mesmo, o ideal é meia hora antes do nascer do sol quando a coloração rosada no céu aparece. É um show de cores no céu no amanhecer no deserto do Saara.

Depois do nascer do sol foi servido um café da manhã bem completo com pães, geleias, ovos, iogurtes, sucos, chá e café e frutas.

Dali arrumamos as coisas e partimos de volta para a cidadezinha de Merzouga com os dromedários novamente. Chegando lá encontramos com nosso motorista Said e seguimos viagem rumo à Marrakech pelo alto Atlas.

Com certeza esse momento entra para a minha lista de Experiências Inesquecíveis pelo mundo!

Continue lendo sobre o Marrocos:

+ Roteiro completo de 10 dias pelo Marrocos de carro

+ Conheça a maior mesquita do Marrocos em Casablanca

+ Como é a culinária no Marrocos

+ Chefchaouen, a cidade azul do norte do Marrocos

+ O que fazer em Marrakech

+ O que esperar da sua viagem à Fez

Obrigada pela visita, volte sempre!

Flavia Ribeiro

Escrito por
Publicado em

Deixe aqui seu comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *