Confesso que a Jamaica só entrou pra minha lista de viagens quando vi que estava aberta pra brasileiros na pandemia. Sempre passava batida porque tinha um “pré-conceito” com o país achando que poderia ser violento e se restringia a reggae e ganja, como eles chamam a maconha. Ainda bem que fui dar uma olhada, e logo me encantei!

Jamaica

Se você também tem esse estereótipo limitador na cabeça, espero que esse artigo mude sua ideia. A Jamaica vai muito além desse imaginário comum. É uma ilha vibrante e empolgante, com muito para experimentar. Aposto que você vai adorar ver de perto as tradições do povo e da cultura jamaicana. Prepare-se para viver momentos incríveis.

Jamaica

Nesse artigo conto resumidamente como foi meu roteiro por lá e nos próximos posts vou detalhando cada canto maravilhoso por onde passei. Ansiosos? Bora lá!

Como é a Jamaica

Os primeiros povos indígenas que habitaram a Jamaica foram os Tainos. Eles chamavam a ilha de Xaymaca que significa a “terra das fontes”. É a terceira maior ilha do Caribe, portanto não possui fronteira terrestre com nenhum outro país. Exibe, além daquele mar azulzinho e praias com recifes, florestas tropicais com uma topografia de montanhas exuberante, rios e muitas cachoeiras. Pensando bem, não dá pra resumir só assim, o país é encantador não só por suas belezas naturais.

Jamaica

A cultura Jamaicana

A Jamaica é uma ilha de grande diversidade cultural, repleta de folclore, magia e espiritualidade, com uma rica cultura de tradições, costumes e rituais. É que o país teve sua formação cultural resultante da mistura dos vários povos com influências africanas, inglesas e norte-americanas. Suas principais manifestações culturais atualmente estão no reggae e no rastafári que nasceram como uma forma de reação contra aos padrões impostos pela cultura europeia dos colonizadores.

Cultura Jamaicana

O rastafari começou por lá na década de 1930 como um movimento “back to Africa “, conhecido em todo o mundo por suas mensagens de empoderamento aos negros, e influenciou uma grande parte da cultura jamaicana. Os rastas são facilmente identificados com suas roupas largas e longos dreadlocks, um penteado associado à Ras Tafari Makonnen, mais tarde conhecido como Imperador Haile Selassie I, como Negus da Etiópia ou o “Rei dos Reis”.

Bob Marley

Não posso deixar de falar em Bob Marley que, dedicado a protestar contra problemas sociais, levou, através de sua música, o movimento rastafári e suas ideias de paz, liberdade, igualdade social, libertação, resistência e amor universal ao mundo.

E se você já está indo para lá, com certeza vai se encantar com a cultura jamaicana, desde a música até a comida. Você vai adorar provar um jerk chicken enquanto estiver por lá.

Jerk chicken

Roteiro de 7 dias na Jamaica

As principais cidades e atrações turísticas ficam na costa norte da ilha. Aterrissei em Montego Bay onde está o aeroporto, mas fui direto para Port Antonio na ponta leste sul, depois vim voltando passando por Ocho Rios e Oracabessa e por fim Negril no canto oeste.

Não quis ficar Montego Bay primeiro porque o tempo estava apertado para incluir mais uma cidade, além do que achei que era muito turístico, cheio de grandes hotéis, navios de cruzeiro e campos de golfe. Queria experimentar a verdadeira Jamaica, longe dos centros essencialmente turísticos.

Praia Jamaica

2 noites e dois dias inteiros em Port Antonio, 2 noites em Oracabessa que fica perto de Ocho Rios e 3 noites em Negril. Pra explorar o país, o ideal é dividir a estadia em dois ou três lugares diferentes para que os deslocamentos não fiquem tão grandes e cansativos. Acho que fiz a escolha certa e montei base nesses três lugares que me mostraram um pouquinho de cada parte da Jamaica.

+ Quer saber mais dicas para organizar sua viagem à Jamaica? Clique aqui para saber como chegar, como circular, onde ficar e quando ir.

Programação diária

1º dia de Montego Bay para Port Antonio

Pegamos o carro previamente alugado com a RentCars no aeroporto e dirigimos até Port Antonio. Foram aproximadamente 200 km, 3,5h de estrada. A primeira parte da estrada é boa, perto de Montego bay, mas depois que passa de Ocho Rios fica bem mais sinuosa e boa parte não tinha acostamento. Lembre-se que a mão é inglesa na Jamaica. Conto melhor dessa experiencia no próximo artigo.

Ali nos hospedamos no Moon San Villa que fica colado na Blue Lagoon. Já estava no final do dia e fomos procurar algo pra comer. Paramos no Jerk Center em Boston Beach, que fica uns 10 minutos de carro do hotel. Ali tomamos a primeira Red Stripe!

Red stripe beer

+ quer saber como são as estradas na Jamaica? Clique aqui

2º. dia em Port Antonio

Logo pela manhã fizemos o passeio de barco pela Blue Lagoon e Monkey Island no barco do Moon San Villa (que está incluso no preço da hospedagem). Da prainha que é avistada do quarto sai também os passeios nas jangadas de bamboo, que fizemos no dia seguinte e vale muito a pena.

Blue lagoon port antonio jamaica

Na parte da tarde fomos conhecer as diversas praias da redondeza como a Frenchman Cove, Winnifred Beach, San San Beach e Boston Bay. Prepare-se para pagar para entrar nas praias.

port antonio jamaica
Port antonio jamaica

+ Todo roteiro em Port Antonio explico nesse artigo aqui.

3º dia de Port Antonio para Oracabessa

O dia amanheceu meio chuvoso e decidimos ir logo cedo para Oracabessa. A distancia é de 83 km, por conta da estrada levamos quase 2 horas.

Ali nos hospedamos no Hotel GoldenEye, onde o escritor britânico Ian Fleming (criador do 007) morou muitos anos e escreveu vários de seus romances enquanto morava na ilha. Sua casa atualmente é parte do o hotel. Passamos o dia curtindo o hotel.

Goldeneye hotel oracabessa
goldeneye hotel

4º dia em Oracabessa / Ocho Rios

Oracabessa fica perto de Ocho Rios que abriga muitas cachoeiras. A mais incrível é a Dunn’s River Falls, uma cachoeira que desagua na área da praia e você pode escalá-la até o alto. Muito legal, programa imperdível! Depois fomos conhecer o Blue Hole ou Island Gully Falls. Super lindo!

dunns river falls ocho rios

+ Todo roteiro em Ocho Rios e Oracabessa explico nesse artigo aqui.

5º dia de Oracabessa para Negril

Depois do café da manhã rumamos pra Negril. De Oracabessa à Negril são aprox. 200km, 3,5 h de viagem. Antes de chegar, quase em Montego Bay, paramos para fazer um rafting no Martha Brae River nas jangadas de bamboo. Super lindo também! Lá almoçamos e continuamos a viagem (+2horas, 115km).

martha brae river

Em Negril escolhemos ficar no Tensing Pen, que fica no West End, bem na estradinha que beira os cliffs. Chegamos à tempo do pôr do sol que é incrível ali, se põe no mar como uma bola de fogo.

Tensing pen negril jamaica

6º dia – Negril

Acordamos e fomos fazer o teste de Covid para retorno ao Brasil no I-Doc na avenida principal. Já tinha previamente agendado com indicação do local pelo hotel. O preço é que foi bem salgado, US$ 200 por pessoa. Em tempos de câmbio alto, custou uma baba.

Voltamos para o hotel e passamos dia relaxando na piscina, com aquele visual incrível do mar da Jamaica. No final da tarde fomos ao Ricks Café, que fica bem pertinho do hotel. 3 minutos andando! O bar é conhecido por ter uma vista incomparável do pôr do sol na Jamaica. Fica no topo de um penhasco de 10 metros de altura, e de lá saltam os corajosos. É super emocionante e divertido ficar assistindo.

7º dia – Negril

Nosso ultimo dia na Jamaica fomos curtir a famosa Seven Mile Beach. Areia branca e fina, água cristalina e muitos esportes aquáticos definem a praia que bordeia o Boulevard Norman Manley em Negril. São seis quilômetros, enquanto os outros três quilômetros se estendem para a Bloody Bay.

Ali você encontrará boa oferta de esportes aquáticos em frente à praia, desde jet ski, caiaques, Hobie Cat ou até embarcar em um catamarã ou barco com fundo de vidro que dão um giro pela orla. No passeio da tarde em geral o por do sol é no Ricks Café. Nós ficamos no Margaritaville que é um bar restaurante com estacionamento e espreguiçadeiras e sombreiros na areia. Rolava DJ também.

À noite fomos jantar no restaurante do hotel The Rock House, previamente reservado pelo pessoal do Tensing Pen à nosso pedido.

+ Todo roteiro em Negril explico nesse artigo aqui.

O que não deu tempo de fazer (fica pra próxima!)

  • Visitar a casa onde Bob Marley nasceu em Nine Miles, o local fica à uma hora de Ocho Rios.
  • Conhecer a Half Moon Bay em Negril que tem bar “pirata” conhecido como Calico Jacks Pirate Shack. Fica numa ilhota bem na frente da praia.
  • Chegar em Reach Falls em Port Antonio
  • Conhecer Turtle bay beach, Long Road, Portland
  • Ir à Treasure Beach e ao Floyd’s Pelican Bar

Se você estiver planejando viajar pra Jamaica, espero que esse roteiro seja útil. Não esqueça de ler os outros artigos que escrevi aqui e de fazer suas reservas usando os links de hotel, reserva de carros, seguros, etc aqui do blog. Você paga o mesmo preço e ajuda na manutenção do site.

Obrigada pela visita, volte sempre!

Escrito por
Publicado em

Deixe aqui seu comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *