De uma beleza natural quase inacreditável, Las Coloradas no México fazem você se sentir num conto de fadas. As lagunas cor-de-rosa são na verdade salinas que pertencem a uma empresa de extração de sal da região. Viraram atração turística dessa parte do México, um destino ainda pouco explorado pelos brasileiros. Leia nesse artigo como chegar em Las Coloradas, como é a visita e entenda porque elas são cor-de-rosa.

Las Coloradas Yucatán México

A cor rosa de Las Coloradas

Formado por um frágil ecossistema, a cor rosa das lagunas vem da combinação de uma grande quantidade de microrganismos com a alta salinidade das águas. Esses microrganismos são plânctons avermelhados e pequenos crustáceos chamados “artêmias”.

Antigamente era permitido entrar nas lagunas, mas hoje o banho foi proibido. A área está protegida por guias e seguranças, e você não pode mais tocar na água. Isso porque dali é extraído grande parte do sal que abastece o México e, portanto, tem que ser evitado qualquer risco de contaminação. Outro bom motivo é que a alta salinidade é prejudicial à pele, que resseca, e pode até causar queimaduras.

Las Coloradas Yucatán México

Como chegar à Las Coloradas

Las Coloradas ficam no extremo norte de Yucatán, na Reserva da Biosfera Ría Lagartos onde está uma das vilas de pescadores da região.

A melhor forma de chegar a Las Coloradas é com carro alugado (cote seu carro aqui no blog). Nós partimos de Valladolid onde passamos a noite anterior. Levamos em torno de 1:40 (120 km) em estradas com trechos sem acostamento e com pouquíssima sinalização.

Las Coloradas Yucatán México

A maior parte rodamos na estrada MX295, seguindo a orientação do Waze. Dica importante: programe o Waze antes de sair pois em alguns trechos não tem sinal de internet. Quase chegando em Rio Lagartos você vai ver uma placa indicando “Las Coloradas” para virar à direita. Dali siga mais 4 km você começará a ver as montanhas de sal pelo caminho.

Las Coloradas Yucatán México

Passe pelo centrinho do vilarejo e vire à direita para sair perto da entrada das lagunas onde vão cobrar uma entrada de 70 pesos por pessoa e sugerir o acompanhamento de guia. Não é necessário, mas é uma forma de ajudar a comunidade. Além disso eles fazem o trabalho de proteção da laguna, orientando e contando curiosidades do local.

Na volta seguimos para Tulum em 3 horas de viagem. No caminho paramos em Cobá para conhecer mais uma ruína maia.

+ Quer ver todo o meu roteiro pelo México? Clique aqui!

Mais dicas para quem quer visitar Las Coloradas

  • Prefira ir num dia de sol quando a luz realça os tons de rosa. Infelizmente chegamos lá e o tempo fechou, mas ainda assim ficamos encantadas com a paisagem.
  • Não há postos de gasolina no caminho, vá com o tanque cheio e abasteça antes de voltar em Rio Lagartos. Lá o posto de gasolina lá só aceitava cartão Visa (o meu era Mastercard). Portanto tenha sempre um montante em dinheiro para esses casos.
  • Leva no carro água e uns snacks também. Não tem nada pra comprar no caminho.
  • Se quiser dormir mais perto, recomendo pernoitar em Valladolid ou Mérida.
  • Se você tiver sorte, poderá encontrar flamingos cor-de-rosa em Las Coloradas, que são atraídos pelo alimento. Em Rio Lagartos até as casas são decoradas com flamingos.
Rio Lagartos México

Passeio de barco em Rio Lagartos

Se você tiver tempo combine seu dia com um passeio de barco pelo Rio Lagartos que fica a 15 km de Las Coloradas. Chegando no pier da cidade você vai ser abordado por vários barqueiros oferecendo o passeio.

Rio Lagartos México

Rio Lagartos México

O passeio inclui observação de flamingos e pelicanos (que eles garantem encontrar ou devolvem o dinheiro) e a tentativa de encontrar crocodilos nos manguezais (não é garantido). Navegamos até a divisa da lagoa com o mar, onde fica o inicio do golfo do México.

Rio Lagartos México
Rio Lagartos México
Rio Lagartos México

Continue lendo:

+ Os melhores cenotes do México

+ Roteiro de 15 dias no México

Se tiver qualquer duvida deixa um comentário aqui abaixo e não esqueça de fazer suas reservas usando os links do blog.

Obrigada pela visita e volte sempre!

Flavia Ribeiro

Escrito por
Publicado em

Deixe aqui seu comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *